15/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Montezemolo: ‘Senna me deixou claro que queria encerrar sua carreira na Ferrari’

2 min read

Do Zigzagdoesporte Por ESPN.com.br.

Getty

Presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo ironizou Bernie Ecclestone
Presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, lembrou do quase acerto com Senna

Presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo revelou, nesta quarta-feira, que conversou com Ayrton Senna dias antes da morte do piloto em Ímola (que completa 20 anos no dia 1º de maio) para tentar acertar a possível ida do tricampeão da Fórmula 1 à Scuderia a partir de 1995.

Ao site oficial da equipe italiana, o dirigente garantiu que Senna lhe disse ter como sonho “encerrar sua carreira” pela mítica escuderia, que à época vivia tempos de vacas magras.

“Sempre apreciei o modo de correr de Ayrton. Como todos os grandes campeões, também ele tinha um enorme desejo de ganhar, nunca se cansava de perseguir a perfeição e tentava melhorar constantemente. Era extraordinário na classificação, mas também um grande lutador na pista, sempre com a faca entre os dentes”, afirmou Luca di Montezemolo.

“Ele quis vir à Ferrari, e eu queria que viesse à equipe. Quando esteve na Itália para disputar o GP de San Marino, nos reunimos em minha casa de Bologna em uma quarta-feira 27 de abril (provavelmente em 1992, quando Senna era da McLaren). Me disse que gostava muito da posição que tínhamos adotado contra o excesso do uso das ajudas eletrônicas para a pilotagem, que não deixavam ver realmente o valor real de cada piloto. Falamos durante um bom tempo e me deixou claro que queria terminar sua carreira na Ferrari, depois de ter estado perto de se unir a nós uns anos antes”, revelou o dirigente. De acordo com o jornalista grego Dimitris Papadopoulos, o brasileiro chegou a assinar uma carta de intenção em 1989 para ser piloto da Ferrari nas temporadas 1991 e 1992.

“Ficamos de voltar a nos reunir logo, para tentar averiguar como poderíamos superar as obrigações contratuais que tinha nesse momento. Ambos estávamos de acordo que, para um piloto como ele, a Ferrari seria o lugar idela para continuar com sua carreira, até esse momento já brilhantíssima, inclusive única”, continuou Montezemolo.

“Infelizmente, o destino roubou de todos Ayrton e Roland Ratzenberger em um dos fins de semana mais tristes da história da Fórmula 1. De Senna, me lembro de sua gentileza e sua simplicidade, quase timidez, em absoluto contraste com o Senna piloto, um lutador sempre decidido a tirar o máximo”, falou. Ayrton Senna correu por Toleman, Lotus, McLaren e Williams.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.