20/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Mesmo em ascensão, Nadal prevê Djokovic mais confiante para a final.

2 min read

Rafael Nadal está na semifinal em Pequim e a uma vitória de voltar a ser número 1 do mundo

Do Zigzagdoesporte por ESPN.com.br com Agência Gazeta Press.

REUTERS

Nadal pode vencer Roland Garros pela nona vez em sua carreira
Nadal pode vencer Roland Garros pela nona vez em sua carreira

Após massacrar o britânico Andy Murray, nesta sexta-feira, pelas semifinais de Roland Garros, em Paris, por 3 sets a 0,o espanhol Rafael Nadal comemorou o que, na opinião do próprio atleta, foi seu melhor jogo nesta temprada do saibro. No entando, prevê Djokovic mais confiante para o duelo.

“Provavelmente, em comparação com os últimos oito anos, esta será uma temporada um pouco mais negativa para mim, mas ainda assim é uma campanha muito boa no saibro. O importante é que eu joguei em alto nível hoje. Fui melhor nesse jogo do que no último ( contra David Ferrer). Joguei, provavelmente, o meu melhor jogo na temporada atual de saibro”, disse o número um do mundo.

Novak Djokovic, após bater o letão Ernests Guibis por 3 sets a 1, cravou sua classificação para a decisão com “El Touro”. Na edição de 2013 do Aberto da França, o sérvio e o espanhol protagonizaram um duelo épico na semifinal, que culminou com a vitória de Nadal, em cinco sets. Um ano antes, os dois decidiram o título, que terminou nas mãos de Rafa, que venceu por 3 sets a 1. No entanto, Nadal demonstra preocupação com a confiança de Djoko.

“Novak tem vários resultados positivos aqui. Não é nada novo para ele estar na final. Ele tem a motivação para vencer Roland Garros pela primeira vez, com certeza”, disse o espanhol, que vê o rival com o psicológico um pouco melhor devido aos últimos jogos entre os dois: “Ele me bateu nos últimos quatro jogos, mas nunca me venceu aqui. É verdade que eu prefiro estar em uma posição em que eu venci meu adversário quatro vezes. Provavelmente ele vai vir para o jogo mentalmente um pouco melhor do que eu. Mas, ao mesmo tempo, o meu sentimento é que estou jogando bem novamente”.

No piso de terra batida, o espanhol leva imensa vantagem, vencendo 13 dos 17 confrontos. Em finais, a vantagem é do sérvio, com 12 títulos conquistados em 21 possíveis. O empate prevalece quando o assunto é final de Grand Slam entre os dois. Foram seis no total, com três vitórias para cada um.

Além de troféu e tabus, o 42º confronto entre os dois melhores do mundo valerá também a primeira posição no ranking da ATP. O duelo que promete parar a capital francesa acontecerá neste domingo, às 10 horas, na quadra central Philippe Chartrier, no complexo de Roland Garros.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.