14/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Neymar brilha, Fred acorda, Felipão muda, e Brasil avança.

5 min read

André Linares, Lucas Borges, Marcus Alves e Paulo Cobos, de Brasília-DF.

GETTY

Neymar foi bastante perseguido por marcação camaronesa
Neymar no campo do Mané Garrincha, palco da classificação do Brasil às quartas de final

O Brasil está nas oitavas de final da Copa que organiza. O rival, no próximo sábado, será o Chile. E o time tem boa chance de não ser o mesmo que ganhou a Copa das Confederações no ano passado e que foi mantido para o Mundial.

A vaga foi conquistada nesta segunda-feira, em Brasília, com uma vitória por 4 a 1 sobre o Camarões. No primeiro tempo, a seleção levou gol de um dos piores times da Copa e foi novamente salva por Neymar, que marcou duas vezes.

Mesmo indo para o vestiário em vantagem, Luiz Felipe Scolari resolveu mudar. Sacou Paulinho e foi de Fernandinho. O time então, com atuação brilhante do jogador do Manchester City, foi muito melhor, marcou mais dois gols, não sofreu nenhum e venceu na centésima partida do Brasil em Copas.

A seleção se classificou como primeira colocada do Grupo A. O outro classificado da chave foi o México, que venceu a Croácia e terminou com os mesmos sete pontos que o Brasil, mas com desvantagem nos critérios de desempate.

Antes da bola rolar, a execução do hino nacional, desta vez, não teve jogadores chorando emocionados com o canto à capela. E, contra o já eliminado e desfalcado Camarões (Eto’o começou no banco machucdo e Song suspenso), o Brasil partiu logo para o ataque.

Com três minutos, já eram duas chances de gol. Felipão mandava o time marcar os africanos no campo do adversário. Sufocados e desinteressados, os camaroneses praticamente não tocavam na bola. Só que, como virou marca na primeira fase da Copa, o Brasil não conseguiu sustentar a pressão por muito tempo.

Aos 9min, Camarões teve boa chance de abrir o placar, em chute de Moukankjo que tinha a direção do gol antes da bola bater em Marcelo.

A torcida era quase 100% brasileira. Mas Camarões, depois de suportar o momento inicial, passou a tocar a bola e apagar o ímpeto de Neymar e companhia. O camisa 10 aparecia pouco, até ser vítima de um empurrão, quando a bola já estava fora de campo, de Nyom, ignorado pelo ábitro sueco Jonas Eriksson.

GETTY

Brasileiro abriu o placar na Arena Nacional nesta segunda
Neymar chuta para marcar primeiro gol do Brasil

O lance acordou Neymar, que não demorou para abrir o placar. Aos 17min, Camarões saiu jogando errado. Luiz  Gustavo recuperou a bola, avançou pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro para Neymar chutar e marcar. Foi o terceiro gol do camisa 10 na Copa, e também o centésimo gol de toda a competição.

Parecia que o gol iria acabar de vez com o jogo de Camarões, que nas últimas 11 partidas da Copa que disputou e venceu apenas uma. Aos 20min, em chute de sem pulo, Neymar quase marca o segundo. Mas foi ilusão que o jogo ficaria fácil.

Aos 26min, Nyom superou a marcação de Daniel Alves e cruzou para Matip, livre na pequena área, empatar o jogo. Foi o primeiro gol da seleção africana na Copa.

Agora era o time de Felipão que passava sufoco. Os africanos se esbaldavam pelas laterais, especialmente pelo lado de Daniel Alves. Nos cruzamentos, especialmente nas cobranças de escanteio, levavam muito perigo.

Mas, para sorte do Brasil, o time tem Neymar. Mais uma vez Camarões saiu jogando errado, e a bola caiu nos pés do camisa 10, na intermediária. Ele avançou, se livrou da marcação de um rival e chutou rasteiro para colocar o Brasil novamente em vantagem. Com o gol, ele se isolou na liderança da artilharia do Mundial.

O primeiro tempo acabou com Neymar tendo seu nome gritado por todo o estádio. E ele retribuiu com toques de muita categoria. Na saída para o vestiário, o craque ainda tirou fotos com membros da comissão técnica de Camarões.

O time nacional estava em vantagem no placar, mas três jogadores repetiram as performances fracas dos jogos contra Croácia e México: Daniel Alves, Paulinho e Fred. Mas apenas o volante perdeu o lugar na volta para o segundo tempo, quando Felipão optou pela entrada de Fernandinho.

REUTERS

Matip empatou para Camarões no duelo desta segunda
Matip empatou para Camarões no duelo desta segunda

Fred ficou em campo, e, aos 2min do segundo tempo, enfim apareceu, em um chute forte, de fora da área, que no entanto foi defendido por Itandje.

Mas o jogador do Fluminense precisou contar com a ajuda da arbitragem. Aos 4min, Fernandinho inicou a jogada. A bola ficou com David Luiz, que cruzou. Fred, impedido, só teve o trabalho de empurrar com a cabeça, para as redes e fazer o terceiro do Brasil.

Era a senha, com o jogo praticamente decidido, para Felipão tirar de campo os pendurados Thiago Silva, Luiz Gustavo e Neymar. Mas o treinador fez o contrário, mantendo o trio e colocando em campo o único reserva também com um cartão amarelo: Ramires, no lugar de Hulk, que voltou ao time com atuação apagada.

Mas o risco de perder Neymar pesou, e, aos 26min, o camisa 10 deixou o campo para evitar um novo cartão e a suspensão automática. Willian entrou em seu lugar.

O ritmo do jogo caiu bastante. Luiz Gustavo sentiu contusão, mas ficou em campo, já que Felipão havia queimado todas as substituições. Mas Fernandinho teve tempo de coroar sua atuação. Aos 39min, ele fez triangulação com Fred e Oscar, e chutou com categoria para sacramentar a goleada, 4 a 1, e provavelmente sua vaga no time titular.

A seleção embarca ainda nesta segunda-feira para Teresópolis, sua base de treinamentos durante a Copa. O time deve viajar na quinta-feira para Belo Horizonte, onde enfrenta o Chile, no sábado, às 13h, no estádio do Mineirão.

FICHA TÉCNICA:
CAMARÕES 1 X 4 BRASIL

Local: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: segunda-feira, 23 de junho de 2014
Horário: 17h (de Brasília)
Público: 69.112
Árbitro: Jonas Eriksson (SUE)
Assistentes: Mathias Klasenius e Daniel Warnmark (ambos da Suécia)
Gols: Neymar, aos 17min, Matip, aos 26min, Neymar aos 34min do primeiro tempo; Fred, aos 4min, Fernandinho aos 39min do segundo tempo
Cartões amarelos: Enoh, Mbia e Salli (CAM)

CAMARÕES: Itandje; Nyom, Nkoulou, Matip e Bedimo; Nguemo, Enoh e Mbia; Choupo Moting (Makoun), Moukandjo (Salli) e Aboubakar (Webo)
Técnico: Jonas Eriksson

BRASIL: Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho (Fernandinho) e Oscar; Hulk (Ramires), Fred e Neymar (Willian)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.