21/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

GIRO DA SÉRIE B TODOS DETALHES DA 12ª RODADA. CONFIRAM.

9 min read

Do Zigzagdoesporte.com.br (com Carlos Machado) por espn.com.br.

Joinville tenta manter a liderança diante do quinto colocado ABC.

Líder graças à vitória sobre o rival direto Ceará na última rodada, o Joinville volta a campo nesta sexta-feira com a missão de manter a primeira colocação da Série B do Campeonato Brasileiro. O adversário será outra equipe que luta pelas primeiras posições: o ABC, em partida que será disputada no estádio Frasqueirão, em Natal, às 19h30 (de Brasília), válida pela 12ª rodada da competição.

Enquanto os visitantes lutarão pela manutenção da liderança, os anfitriões tentarão se recuperar do revés sofrido ante o Luverdense, na última terça-feira. Com 17 pontos, o ABC pode se igualar ao América-MG – quarto colocado, com 20 pontos – em caso de vitória.

“Não adianta ficar se lamentando. Vamos esquecer esse jogo e já pensar no Joinville. Será um jogo muito difícil, mas estaremos jogando dentro de casa, com o apoio do nosso torcedor e vamos buscar o resultado”, disse o técnico do time potiguar, Zé Teodoro.

Para aumentar os 23 pontos conquistados nos 11 primeiros jogos e permanecer na liderança sem precisar contar com outros resultados, o Joinville pode ter um desfalque. O lateral esquerdo Bruno Costa deixou a partida contra o Ceará reclamando de dores na coxa esquerda.

“Temos duas possibilidades. Podemos jogar o Everton para a lateral e entrar com o Washington, e tem a opção da entrada do Murilo. Treinamos as possibilidades, mas depende da recuperação do Bruno Costa”, afirmou o técnico Hemerson Maria.

Gazeta Press

Joinville chega embalado após vencer o Ceará
Joinville chega embalado após vencer o Ceará

FICHA TÉCNICA ABC X JOINVILLE

Local: Estádio Frasqueirão, em Natal (RN) Data: 18 de julho de 2014, sexta-feira Horário: 19h30 (de Brasília) Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA) Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Luiz Carlos Silva Teixeira (BA)

ABC: Gilvan; Renato, Suéliton, Samuel e Luciano Amaral; Marlon, Daniel Amora e Michel Benhami; Xuxa; Gilmar e Rodrigo Silva Técnico: Zé Teodoro

JOINVILLE: Oliveira; Edson Ratinho, Anderson Conceição, Bruno Aguiar e Everton (Bruno Costa); Naldo, Washington (Murilo) e Marcelo Costa; Edigar Júnio, Fabinho e Jael Técnico: Hemerson Maria.

Em ‘jogo de seis pontos’, Avaí recebe Ponte Preta mirando G4.

Em ‘jDivulgação

Avaí recebe a Ponte Preta e mira o G-4
Avaí recebe a Ponte Preta e mira o G-4

Após reestreiar com o pé direito na Série B, em função da vitória de virada contra o Atlético-GO, o Avaí conta novamente com o apoio da torcida, nesta sexta-feira, para buscar mais três pontos e se aproximar do grupo de acesso à elite futebol brasileiro. No conhecido ‘jogo de seis pontos’, já que as duas equipes estão com a mesma pontuação na tabela, o time recebe a Ponte Preta, às 21h50 (de Brasília), na Ressacada, em Florianópolis (SC).

O time catarinense está na 6ª colocação da tabela, com 17 pontos somados, e tem retrospecto razoável como mandante. Jogando na capital de Santa Catarina, o Avaí acumula duas vitórias, duas derrotas e um empate.

Já a Ponte Preta, em 8º lugar na classificação geral, com os mesmos 17 pontos, não vem atuando bem fora de casa, já que as duas derrotas da equipe na competição aconteceram longe de Campinas (SP), contra Santa Cruz e Ceará. A três pontos do América-MG, primeiro time na zona de classificação à Série A, a equipe tenta conquistar a primeira vitória como visitante.

Na reapresentação do elenco avaiano, nesta quarta-feira, enquanto os titulares fizeram reforço muscular, os reservas disputaram um jogo-treino diante dos juniores e venceram pelo placar de 3 a 0. Após ressaltar o ‘espírito de luta’ da equipe na vitória contra o clube goiano, apesar de apontar muitos erros de posicionamento, o técnico Geninho comanda, na tarde desta quinta, o último treinamento para definir o time que vai a campo enfrentar a equipe do interior paulista.

“O jogo contra o Atlético-GO teve muitos erros: de passe, de evolução e de marcação. Inclusive, no gol que nós tomamos, erramos duas vezes: ao deixar o jogador adversário ir ao fundo para cruzar e ao não marcar o atacante dentro da área”, falou o comandante sobre o gol sofrido de bola aérea.

Sem atuar na última partida, por estar suspenso em razão do acúmulo de cartões amarelos, o volante Eduardo Neto – que também atua na lateral esquerda – está liberado para reforçar o setor defensivo do Avaí. À exceção desta modificação, o time que vai a campo deve ser o mesmo da reestreia.

Já o elenco ponte-pretano, após empatar sem gols com a Portuguesa dentro de casa, na retomada do Brasileiro Série B, viajou na manhã desta quinta-feira a Santa Catarina para se concentrar visando o jogo decisivo. Já em solo catarinense, o treinador Dado Cavalcanti comanda durante a tarde o último treino da equipe, no CT do Figueirense, arquirrival do Avaí.

O zagueiro Tiago Alves, contratado por empréstimo junto ao Palmeiras, mostrou-se animado por voltar a defender a Ponte e elogiou a entrega dos jogadores durante a partida contra a Lusa. “Todo mundo correu e se dedicou, isso facilita o nosso trabalho lá atrás. Elogiamos muito a disposição do nosso time. Infelizmente não conseguimos o resultado desejado, que era a vitória, mas o que ficou de positivo foi a entrega da equipe”.

Ao projetar uma apresentação melhor contra o Avaí, objetivando se aproximar do topo da tabela, o defensor destacou a necessidade de impor o ritmo de jogo e errar o menos possível. “O Avaí venceu na última rodada e se tornou um adversário direto. Temos que impor nosso ritmo e não ficar defendendo o tempo todo. Só assim vamos recuperar os pontos perdidos em casa”, falou. “Temos que trabalhar firme, um erro pode colocar o que construímos em xeque. É necessário continuar nessa pegada para manter o nível de atuação”, completou o beque.

Recém-chegado do futebol sul-coreano, contratado junto ao FC Seoul, o atacante Rafael Costa viajou com a delegação e já está à disposição da comissão técnica, podendo estrear na partida desta sexta-feira.

O retrospecto de jogos aponta vantagem para o time paulista. Em toda história, foram quatro confrontos, entre 2007 e 2008, com uma vitória do Avaí, um empate e duas vitórias da Ponte Preta.

FICHA TÉCNICA AVAÍ X PONTE PRETA

Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC) Data: 18 de julho de 2014, sexta-feira Horário: 21h50 (de Brasília) Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ) Assistentes: Dilbert Pedrosa Moises (RJ) e Wendel de Paiva Gouveia (RJ) Quarto árbitro: Carlos Eduardo Vieira Areas (SC)

AVAÍ: Vagner, Bocão, Antônio Carlos, Pablo e Carleto; Eduardo Costa, Eduardo Neto (Diego Felipe), Cléber Santana e Marquinhos; Anderson Lopes e Paulo Sérgio. Técnico: Geninho

PONTE PRETA: Roberto, Daniel Borges, Tiago Alves, Luan e Bryan; Juninho, Elton e Alef; Cafu (Rafael Costa), Edno e Alexandro. Técnico: Dado Cavalcanti.

ogo de seis pontos’, Avaí recebe Ponte Preta mirando G4.

Portuguesa e Paraná se encontram para lutar pela sobrevivência na Série B.

Moisés Nascimeno/ Agif/Gazeta Press

Allan Dias comemora gol pela Portuguesa
Allan Dias comemora gol pela Portuguesa

Portuguesa e Paraná, clubes tradicionais em seus estados e no cenário nacional, por diversas temporadas presentes na Série A, agora se encontram em um momento adverso. A partida, marcada para esta sexta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Estádio do Canindé, agora coloca frente a frente dois times que estão na zona de rebaixamento da Série B.
Depois de mais uma atuação ruim, a Portuguesa escapou de uma derrota para a Ponte Preta no retorno da competição, no meio de semana, mas não foi suficiente para fugir da zona de rebaixamento. Com 10 pontos, a equipe paulista precisa somar pontos, e é o que projeta o técnico Marcelo Veiga, especialmente em se tratando de um confronto direto. A expectativa é de poder contar com algum dos novos reforços. Do contrário, a escalação que enfrentou a equipe campineira será mantida.
Pelo Paraná, o entendimento é quase unânime. Uma queda para a Série C pode tornar o futebol inviável no clube, já que as atuais receitas já não são suficientes para mantê-lo, ocasionado atraso em pagamento de salários, em repasses de patrocinadores e, consequentemente descontentamento e greve de jogadores de funcionários.

A derrota para ao América-MG frustrou os planos do técnico Claudinei Oliveira, que após o trabalho intenso na intertemporada espera por uma diminuição das falhas, que voltaram a aparecer e foram decisivas para o resultado final. Para encarar a Lusa, dois possíveis desfalques podem modificar o time. O zagueiro Guilherme, com dores na coxa, e Lucas Otávio, com uma fratura no dedo médio da mão direita, são dúvidas.
Misturando realismo e otimismo no discurso, o treinado paranista viu uma clara evolução na postura do time contra o Coelho, mas pondera sobre os limites que essa equipe terá. “A gente propôs uma mudança de postura, de jogar mais agrupado em campo, e isso aconteceu. Achei que demos um salto de qualidade, depois desse tempo que tivemos para trabalhar. A gente sabe que tem qualidade, mas falta o peso de um jogador experiente. Estamos trabalhando com o que temos”, concluiu.
FICHA TÉCNICA:  PORTUGUESA X PARANÁ Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP) Data: 18 de julho de 2014, sexta-feira Horário: 19h30 (de Brasília) Árbitro: Charles Hebert Cavalcante Ferreira (AL) Assistentes: Pedro J. Santos de Araujo e Otávio Correia de Araujo Neto (ambos de AL)
PORTUGUESA: Rafael Santos, Arnaldo, Brinner, Luciano Castan e Jussandro; Rudnei, Maycon, Allan Dias e Gabriel Xavier; Serginho e Weverton Técnico: Marcelo Veiga
PARANÁ: Marcos, Chiquinho, Gustavo (João Antônio), Alisson e Breno; Lucas Otávio, Marcos Serrato, Ricardinho e Lucio Flavio; Tiago Alves (Júlio César) e Giancarlo Técnico: Claudinei Oliveira.

Em busca da vice-liderança, América-MG recebe o Oeste.

Gazeta Press

Mancini em ação pelo América-MG na partida contra o Paraná
Mancini em ação pelo América-MG na partida contra o Paraná

O América-MG retornou à disputa da Série B do Campeonato Brasileiro com o pé direito, vencendo o Paraná Clube, no Independência, e agora o clube quer repetir a dose nesta sexta-feira, às 19h30 (de Brasília), quando recebe o Oeste no Horto. Se triunfar, o Coelho vai seguir no G-4 e pode, inclusive, assumir a vice-liderança da competição.

Satisfeito com a retomada vitoriosa, o armador Tchô, que entrou no segundo tempo contra o Paraná Clube, disse que o objetivo traçado é vencer os dois jogos em casa para subir na tabela. Segundo o jogador, se o América-MG vencer todos os jogos em que tiver o mando de campo conseguirá o acesso para a elite do futebol brasileiro.

“Com duas vitórias nos jogos em casa provavelmente estaremos muito perto da liderança. Sei que não é fácil, mas se vencermos todas em casa temos grande possibilidade de subir. Vamos tentar manter os 100% de aproveitamento em casa e buscar pontos fora para nos garantirmos”, declarou.

Sobre o time que entra em campo, o técnico Moacir Júnior fará algumas mudanças. O atacante Diney, com dores na coluna, foi vetado pelos médicos do América-MG. Outra mudança será no setor defensivo, com César Lucena dando lugar a Renato Santos. Já o atacante Ricardinho continua fora por causa da suspensão que recebeu em decorrência do cartão vermelho recebido no jogo contra o Vila Nova-GO, no mês de maio.

No Oeste, o clube tem namorado com a zona de rebaixamento. A equipe ocupa a 15º posição com apenas 11 pontos e precisa reagir para subir na tabela, escapando das últimas colocações. Na rodada passada, o Oeste não passou de um empate sem gols contra o Icasa.

O técnico Francisco Diá tem trabalhado para acertar o time, que mudou algumas peças na pausa para a realização da Copa do Mundo do Brasil, mas o duelo contra o Icasa mostrou que a melhora ainda está longe do ideal. Ao todo, foram cinco reforços, que ainda precisam de entrosamento, mas o Oeste precisa de resultados com urgência, o que aumenta a pressão.

FICHA TÉCNICA: AMÉRICA-MG X OESTE
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG) Data: 18 de julho de 2014, sexta-feira Horário: 19h30 (de Brasília) Árbitro: Fabrício Neves Corrêa (RS) Assistentes: Carlos Henrique Selbach (RS) e Alexandre Kleiniche (RS)
AMÉRICA-MG: Fernando Leal; Pablo, André, Vitor Hugo e Gilson; Leandro Guerreiro, Andrei Girotto, Tchô e Mancini; Willians e Obina Técnico: Moacir Júnior
OESTE: Paes; Negretti, Lucas Bahia, Renan Diniz e Fernandinho; Everton Dias, João Denoni, Eder e Wagninho; Lelê e Serginho Técnico: Francisco Diá

 

 

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.