22/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

RESUMO DA RODADA DA COPA DO BRASIL NA QUARTA-FEIRA: “NÃO FALTARAM VEXAMES”; CONFIRAM.

7 min read

Do Zigzagdoesporte.com.br com Carlos Fiúza por espn.com.br.

Vexame preocupa Flu para o futuro: ‘Vamos ter de assimilar a porrada”, diz Jean.

GAZETA PRESS

Rodrigo Pimpão comemora o gol diante dos tricolores Jean (esq) e Fabrício
Rodrigo Pimpão comemora o gol diante dos tricolores Jean (esq) e Fabrício

A Copa do Brasil ficou para trás. Mas a maneira como o Fluminense foi eliminado, com uma acachapante goleada de 5 a 2 diante do América-RN, no Maracanã, não. A preocupação agora é com o impacto do vexame desta quarta-feira. Domingo, em Brasília, o time, quarto colocado na tabela, tem um clássico contra o Botafogo, integrante da zona de rebaixamento.

“Erramos. Não cito um, dois jogadores. Cito todo o time. O conjunto errou. A gente pagou caro. Infelizmente estamos desclassificados. Nunca queríamos que acontecesse, mas em futebol acontece. Vamos ser criticados, ninguém presta, vamos ter de assimilar essa porrada. Mas o ano não acabou e termos outras pretensões no Brasileiro”, disse o volante Jean.

O camisa 7 tricolor falhou no último gol, quando desarmou Alfredo, mas a bola sobrou nos pés de Rodrigo Pimpão, que sacramentou a goleada e a classificação no Maracanã. Jean admitiu que o clima no vestiário foi tenso.

“Todo mundo está, desculpa a palavra, puto da vida. Nos cobramos muito. Isso é inadmissível. Não interessa A, B ou C. Trata-se de Fluminense, vencemos de 3 a 0 lá. Vai ter cobrança grande, dos dirigentes também”, reconheceu Jean.

O elencos se reapresenta na tarde desta quinta-feira, nas Laranjeiras, ao técnico Cristóvão Borges. Jean sabe que o tema não será outro além do vexame diante do América-RN no Maracanã. Mas ele mesmo colocou um prazo no assunto.

“Até sexta-feira a gente vai tomar porrada. A partir de sexta vamos estar voltados para o Botafogo. Desligamos tudo isso, deixa de lado e vamos olhar para frente. Vai servir como aprendizado”, finalizou Jean.

Magno Alves faz dois, Ceará vence Inter com autoridade e avança na Copa do Brasil.

Ceará Vozão
O Vozão eliminou o Inter com impressionante superioridade.

O Ceará está nas oitavas de final da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, a equipe de Fortaleza derrotou o Internacional por 3 a 1 no Castelão e assegurou a vaga na fase seguinte do torneio nacional. Magno Alves, duas vezes, e Bill garantiram a vitória. Valdivia descontou.

No placar agregado, o time de Sérgio Soares venceu o confronto por 5 a 2 – tinha vencido no Beira-Rio por 2 a 1. O clube conhecerá seu adversário na próxima segunda-feira (18 de agosto), quando a CBF sorteará os confrontos.

No jogo, os cearenses fizeram um primeiro tempo brilhante. Marcando forte a saída de bola do time gaúcho, a equipe abriu placar logo aos 10 minutos. Bill roubou a bola de Ygor na entrada da área e passou para Magno Alves. O veterano atacante – que havia perdido um pênalti no primeiro jogo – não desperdiçou: bateu na saída de Dida e fez 1 a 0.

Na segunda etapa, o Inter melhorou, mas foram os cearenses que aumentaram. Aos 21 minutos, Magno Alves abriu na esquerda para Hélder, que bateu por cima. De carrinho, Bill completou para o fundo do gol. Os gaúchos ganharam um respiro quando Valdivia diminuiu. Mas de nada adiantou.

Aos 37 minutos, Magno Alves recebeu dentro da área, deu um lindo corte e chutou forte para fazer seu segundo gol no jogo, o terceiro do Ceará, e selar a classificação.

Agora, os cearenses voltam a campo no próximo sábado, quando enfrentam o Vasco, em São Januário. Já o Inter encara o Goiás, no mesmo dia, no Serra Dourada.

O jogo

Precisando vencer por dois gols de diferença, Abel Braga escalou o time misto do Inter em um esquema novo: o 4-4-2, com dois centroavantes (Wellington Paulista e Rafael Moura jogaram lado a lado). O Ceará, porém, começou melhor, a exemplo do jogo de ida. Logo aos seis minutos, Dida salvou tentativa de Magno Alves e Paulão afastou no rebote. Na jogada seguinte, Bill marcou após rebote do goleiro colorado, mas a arbitragem anulou, alegando impedimento inexistente.

Aos 10, o time da casa marcaria seu gol. Dida bateu tiro de meta procurando Ygor, que bobeou e foi desarmado por Bill na entrada da área. Magno Alves aproveitou a sobra e fez 1 a 0. Perdido, o Colorado seguiu sendo envolvido pelo Ceará. Aos 14, Magno Alves cruzou da direita e Bill, livre, chutou sobre Dida, que fez milagre. A seguir, o próprio Bill girou na área e Cláudio Winck tirou o perigo.

Só a partir da metade do primeiro tempo é que o Ceará diminuiu o ritmo. Aos 26, o Inter teve um gol anulado após Rafael Moura aparecer adiantado antes de escorar para a conclusão de Wellington Paulista. Aos 32, o He-Man cabeceou escanteio batido por Aránguiz, mas para fora. Precisando do empate e de maior agressividade no Inter, Abel então sacou o volante Jair e colocou em campo o meia Valdívia.

A mudança só traria efeitos no segundo tempo, quando o Colorado voltou mais agressivo e disposto a virar. Aos três minutos, Fabrício tocou para Valdívia, que perdeu boa chance. Aos oito, o meia tocou para Rafael Moura invadir a área pela esquerda e chutar pela linha de fundo. Na jogada seguinte, Wellington Paulista chutou rasteiro e Jaílson mandou para escanteio, fazendo boa defesa.

Quando Abel Braga jogou o time todo para frente, retirando Alan Patrick em favor de Otávio, o Ceará praticamente matou o jogo. Aos 20, Magno Alves lançou Nikão, que tocou por cobertura na saída de Dida. Bill ainda tocou na bola antes de ela ultrapassar a linha e fez 2 a 0, placar que obrigava o Inter a fazer três gols para se classificar. Aos 24, uma esperança para o Inter: Fabrício deu belo lançamento a Rafael Moura, que tocou para o gol de Valdívia.

Curiosamente, o Internacional não conseguiu mais chegar com perigo após descontar. Aos 37, a pá de cal: Magno Alves recebeu na esquerda, cortou Cláudio Winck e fuzilou Dida: 3 a 1. No fim, Dida ainda evitou mais um gol cearense, em chute de Magno Alves.

FICHA TÉCNICA:
CEARÁ 3 x 1 INTERNACIONAL

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 13 de agosto de 2014, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago e Janette Arcanjo (ambos Fifa-MG)
Cartão amarelo: Vicente e Bill (Ceará); Cláudio Winck (Internacional)
Gols:
CEARÁ: Magno Alves, aos 10 minutos do primeiro tempo e aos 37 minutos do segundo tempo; Bill, aos 20 minutos do segundo tempo
INTERNACIONAL: Valdívia, aos 24 minutos do segundo tempo

CEARÁ: Jaílson; Samuel Xavier, Diego Ivo (Anderson), Sandro e Vicente (Hélder Santos); João Marcos, Ricardinho (Michel), Eduardo e Nikão; Magno Alves e Bill
Técnico: Sérgio Soares

INTERNACIONAL: Dida; Cláudio Winck, Paulão, Ernando e Fabrício; Ygor, Jair (Valdívia), Aránguiz e Alan Patrick (Otávio); Wellington Paulista (Eduardo Sasha) e Rafael Moura
Técnico: Abel Braga.

Rogério Ceni deixa o campo sem achar palavras: ‘Inesperado. Nem sei o que falar’.

GAZETA PRESS

Rogério não soube explicar a derrota do São Paulo
Rogério não soube explicar a derrota do São Paulo por 3 a 1

Ao final da derrota de virada para o Bragantino por 3 a 1, nesta quarta-feira, Rogério Ceni respondeu a apenas uma pergunta na saída do gramado do Morumbi. Questionado se tinha sido inesperado o resultado, que eliminou o São Paulo da Copa do Brasil, o goleiro falou rapidamente e desceu para o vestiário.

“Inesperado. Não sei nem o que falar. O time dos caras jogou mais do que a gente”, tentou explicar.

Por ter vencido o duelo de ida por 2 a 1, em Ribeirão Preto, o São Paulo poderia ter empatado ou perdido por 1 a 0 para avançar às oitavas de final do torneio. Logo aos seis minutos, abriu o placar, em cabeceio de Paulo Miranda, mas cedeu o empate ainda no primeiro tempo e levou a virada depois do intervalo, em duas cobranças de escanteio.

Nos três gols, mas especialmente no primeiro, Ceni foi infeliz. O goleiro aceitou arremate de Cesinha, da entrada da área, que permitiu o empate, e também saiu estranhamente da meta nos gols anotados na segunda etapa, por Gustavo Carbonieri e Guilherme Mattis.

Apesar da eliminação na Copa do Brasil, o São Paulo disputará a Copa Sul-americana. Já o Bragantino, antepenúltimo colocado da segunda divisão nacional, terá pela frente adversário que será conhecido apenas em sorteio, na semana que vem.

 

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.