14/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Virada heroica, falha no placar e problemas com ingressos marcam a Davis. Veja.

2 min read

Fábio Aleixo De UOL, em São Paulo.

O primeiro dia da repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis entre Brasil e Espanha terminou com empate em 1 a 1 graças à atuação de Thomaz Bellucci (83º do mundo). O brasileiro venceu Pablo Andújar (44º) por 3 a 2, parciais de 3-6, 6-7 (6-8), 6-4, 7-5 e 6-3, e manteve o time nacional no páreo. Isso porque no primeiro jogo do dia Rogério Dutra Silva (201º) havia sido superado por Roberto Bautista Agut (15º) por 3 a 0, parciais de 6-0, 6-1 e 6-3.

O torcedor que foi ao ginásio não sofreu apenas com Bellucci. Falhas constantes no placar, que em diversos momentos não exibiu o marcador, e problemas no controle de ingressos deixaram muitas pessoas insatisfeitas.

“Rasgaram a parte errada do ingresso que era válida para os três dias mandaram a gente reimprimir para poder usar no sábado e domingo. Mas como vou fazer isso se moro em Curitiba e não tenho impressora no hotel. Vou ter de dar um jeito”, queixou-se o torcedor Mario Roberto D’Ávila.

Por um problema no controle na entrada, os funcionários rasgaram o código de barras. Um pedido de desculpas foi feito nos alto-falantes.

Alto-falantes que também foram a única maneira de o público se informar durante boa parte do jogo de Rogerinho, uma vez que o placar ficou travado em uma imagem com a bandeira dos dois países.

 

Divulgação/VIPCOMM

 

Mas estas não foram as únicas gafes do dia. Bellucci precisou jogar com uma camisa amarela sem a marca de sua patrocinadora, a Adidas. Isso aconteceu porque o uniforme que a empresa mandou continha uma marca errada. Por conta disso, ele foi autorizado a usar uma camisa genérica. Porém, a bermuda e os tênis eram da fabricante alemã.

Mas nem só de “tropeços” foi o dia. Guga esteve no Ibirapuera e foi bastante ovacionado pelo público. O maior tenista da história do país também fez questão de sentar no banco de reservas e apoiar Bellucci durante sua partida.

A vitória de Thomaz também foi um presente para João Zwetsch. O capitão da equipe nacional completou 46 anos nesta sexta-feira.

Também no dia de abertura do confronto, a torcida foi alvo da arbitragem. Por causa de muito barulho na hora dos saques de Andújar, o árbitro Jake Garner mandou voltar dois pontos, gerando irritação na comissão técnica brasileira.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.