19/05/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

CAMINHO LIVRE

4 min read

Do ZigZag do Esporte.

Surf 9ª Etapa de Portugal.

BY MAÍRA PABST

Published 

Depois de longos quatro dias de espera, a 9ª etapa do circuito mundial voltou para a água em Portugal. Mick Fanning estava logo na primeira bateria da repescagem. Na liderança do ranking, Mick passou pelo local Francisco Alves. Em seguida, Kelly Slater, que também está brigando pelo título na segunda posição do ranking, não teve a mesma sorte.

O 11x campeão mundial não achou boas ondas e perdeu para o também local Frederico Morais. Agora, Mick Fanning tem o caminho livre para levar o caneco ainda em Portugal, apesar de Jordy Smith, Joel Parkinson e Taj Burrow ainda terem chances matemáticas de vencerem. Se vencer o evento, Mick já é o campeão do mundo 2013, independente do resultados de seus adversários. Adriano de Souza também avançou para o round 3, deixando o brasileiro Raoni Monteiro para trás.

 

Kirstin/ASPKelly Slater perdeu para o wildcard local Frederico Morais e agora deixou o caminho livre para Mick Fanning.

Round 2  

As ondas amanheceram devagar. Mas Mick Fanning, que está na corrida pelo título ainda nesta etapa, não esperou nem 1 minuto para pegar sua primeira onda. Algumas batidas e rasgadas, suficientes para um 5.50 que faria parte de seu somatório até o final da bateria. O local Francisco Alves, amigo de Gabriel Medina, ficou procurando pelas melhores. Não encontrou, e as surfou de backside, não conseguiu impressionar.

Na bateria seguinte, Kelly Slater não quis dar a mínima chance de Fanning avançar sozinho. Na disputa cabeça a cabeça com Mick, Kelly dropou a primeira onda assim que a buzina tocou. Abriu o placar com 4.33. Mas o local Frederico Morais não estava afim de deixar as coisas fáceis para o careca. Usando uma quadriquilha, Kellly errou muito.

Acertou um aéreo rodando, sem grab, para chegas mais perto, mas não virou. Enquanto isso, Frederico esperava pacientemente no outside. Nos cinco minutos finais, atrás no placar, Kelly já estava dando seus tradicionais tapinhas na água. Usou a prioridade em uma onda pequena, mandou quatro manobras, mas o tamanho da onda contou, 4.23.

Frederico veio um uma das maiores da bateria, voou alto e aumentou a liderança com um 6.67. O careca passou a mão no rosto, frustrado por não conseguir virar a situação. Ainda tentou mais uma ou duas vezes, mas nada. Perdeu mais uma vez para um wildcard e deixou o caminho livre para Mick Fanning, que se chegar as semis pode ser campeão mundial ainda em Portugal.

Slater havia chegado na praia faltando 15 minutos para sua bateria, o que não é muito comum para o careca. Não observou o mar, o que pode ter o atrapalhado na escolha de ondas. Talvez tenha subestimado seu adversário.

 

Kirstin/ASPAdriano de Souza surfou bem e passou na quarta bateria do dia, mandando Raoni Monteiro para casa.

Michel Bourez passou fácil por Dillon Perillo. Michel vem surfando muito, com cavadas potentes, manobras amplas e limpas. Surfou suas duas melhores ondas logo de cara. Como ele mesmo disse na entrevista, não queria dar chance para Dillon, já que ele não está no circuito e não tinha nada a perder. Michel sabia que ele arriscaria tudo. Arriscou, mas errou bastantante. Michel garantiu a classificação. 

100% Brasil

A quarta bateria do dia foi 100% brasileira. Adriano de Souza encarou Raoni Monteiro. Mineiro pegou umas boas, com batidas e rasgadas soltando a rabeta foi construindo um placar. Até os 10 minutos finais da bateria, Raoni não achou nada. Não conseguia encontrar paredes surfáveis e foi ficando visivelmente irritado. Ao término da bateria, Mineirinho avançou, e Raoni, mais uma vez voltou para casa sem passar nenhuma bateria. Sem patrocínio e sem reclassificação, as coisas vão ficando ainda mais difíceis para Raoni. A desvantagem de uma bateria 100% verde-amarela é que, sem dúvida, teremos um brasileiro eliminado. Mas a vantagem é que pelo menos mais um avança. Na sétima bateria deste mesmo round, Alejo Muniz enfrenta Gabriel Medina, mas isso só quando o campeonato recomeçar.

A organização decidiu colocar o evento em espera até as 13h30 do horário local. Como as condições não melhoraram e eles pararam o campeonato novamente. A próxima chamada é as 3h45 da madrugada de terça-feira no Brasil. Assista ao vivo no XGames.com.br.

RIP CURL PRO PORTUGAL ROUND 2 RESULTADOS:
Bateria 1: Mick Fanning (AUS) 13.00 def. Francisco Alves (PRT) 8.93

Bateria 2: Frederico Morais (PRT) 12.34 def. Kelly Slater (USA) 10.13

Bateria 3: Michel Bourez (PYF) 14.50 vs Dillon Perillo (USA) 8.26

Bateria 4: Adriano De Souza (BRA) 12.60 def. Raoni Monteiro (BRA) 11.03

CONTINUAÇÃO ROUND 2:

Bateria 5: C.J Hobgood (USA) vs Yadin Nicol (AUS)

Bateria 6: Adrian Buchan (AUS) vs Kieren Perrow (AUS)

Bateria 7: Gabriel Medina (BRA) vs Alejo Muniz (BRA)

Bateria 8: Jeremy Flores (FRA) vs Damien Hobgood (USA)

Bateria 9: Fredrick Patacchia (HAW) vs Patrick Gudauskas (USA)

Bateria 10: Brett Simpson (USA) vs Miguel Pupo (BRA)

Bateria 11: Travis Logie (ZAF) vs Adam Melling (AUS)

Bateria 12: Bede Durbidge (AUS) vs Kolohe Andino (USA)

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.