19/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Atlético humilha Real com bicicleta e frango de Casillas Comente; confira tudo do classico madrilenho.

4 min read

Atl.Madrid 4 x 0 Real Madrid: Colchoneros não tomam conhecimento do Real e entram na briga pelo título.

Do Zigzagdoesporte.com.br por Carlos Machado com Agência AFP.

Com muita garra e intensidade, suas marcas registradas, o Atlético de Madri conseguiu uma vitória histórica no clássico da capital, ao golear o líder Real por 4 a 0, neste sábado, pela 22ª rodada do Campeonato Espanhol.
Com muita garra e intensidade, suas marcas registradas, o Atlético de Madri conseguiu uma vitória histórica no clássico da capital, ao golear o líder Real por 4 a 0, neste sábado, pela 22ª rodada do Campeonato Espanhol.

Madri, 7 Fev 2015 (AFP) – Com muita garra e intensidade, suas marcas registradas, o Atlético de Madri conseguiu uma vitória histórica no clássico da capital, ao golear o líder Real por 4 a 0, neste sábado, pela 22ª rodada do Campeonato Espanhol.

Com o triunfo no dérbi, o time ‘colchonero’ reduziu para quatro pontos a diferença para os ‘Merengues’, e continua sonhando com o bicampeonato.

O Real se mantém na liderança, com 54 pontos, mas pode ver o Barça encostar. O time catalão, que tem os mesmos 50 pontos do Atlético, pode chegar a 53 se vencer o Atletic Bilbao, neste domingo, na ‘Catedral’ de San Mames.

O Atlético saiu na frente logo aos 14 minutos de jogo, num ‘frangaço’ de Iker Casillas, que aceitou um chute do português Tiago no meio do gol.

O jovem Saul Níguez ampliou aos 18, com um golaço de bicicleta na conclusão de uma grande jogada do lateral brasileiro Guilherme Siqueira.

Saul, que começou no banco, voltou a brilhar aos 21 da segunda etapa, quando ajeitou de cabeça para o francês Antoine Griezmann, artilheiro da equipe, que fez 3 a 0 ao anotar seu 12º gol no campeonato.

A humilhação do Real foi completa aos 44, com o quarto gol ‘colchonero’, marcado de peixinho pelo croata Mario Mandzukic.

Real inofensivo Sem poder contar com o colombiano James Rodríguez, lesionado, o técnico Carlo Ancelotti optou por um meio de campo mais defensivo, com Toni Kroos e Sami Khedira reformando dupla de volantes da seleção alemã e o jovem Isco como meia, atrás do trio ‘BBC’ (Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo).

De volta depois de cumprir dois jogos de suspensão, CR7 foi totalmente apagado, numa atuação indigna de um jogador que acaba de ser eleito pela terceira vez o melhor do mundo.

Do lado do Atlético, Fernando Torres, carrasco do Real nas oitavas da Copa do Rei, ficou no banco, dando lugar a Mandzukic.

Mais ofensivo do que de costume, o time ‘colchonero’ foi para cima logo nos primeiros minutos de jogo, sufocando literalmente os ‘Merengues’.

A torcida que lotou o Vicente Calderón explodiu de alegria pela primeira vez aos 14 minutos de jogo, quando Tiago abriu o placar numa falha grosseira de Casillas.

Mandzukic recebeu na área, dominou no peito e ajeitou com categoria para o português. O chute veio forte, da entrada da área, no meio do gol. Casillas teve sua visão atrapalhada por vários jogadores que estavam na frente, mas nada que justificasse o frango que o goleiro engoliu, deixando a bola passar por baixo do braço.

O estádio foi literalmente abaixo seis minutos depois, com o golaço de Saul, atacante de apenas 20 anos que começou no banco, mas entrou aos 10 no lugar de Koke, substituído por sentir dores na coxa.

Num dos seus primeiros toques na bola, o jovem espanhol balançou as redes com uma linda bicicleta, após receber um cruzamento certeiro do brasileiro Guilherme Siqueira, que fez grande jogada na esquerda, driblando vários marcadores.

Simeone levanta a torcida O Real quase não levou perigo durante a primeira etapa, e os atacantes do Atlético, com requinte de crueldade, testaram várias vezes Casillas com outros chutes no meio do gol, na esperança de mais um frango.

Diante da falta de poder ofensivo da sua equipe, Ancelotti mexeu no intervalo, tirando Khedira para a entrada de Jesé.

Aos 14, o Real por pouco não levou outro gol de bicicleta, mas Griezmann mandou a bola por cima.

O time ‘Merengue’ continuava apático e Tiago quase anotou o segundo dele na partida aos 17.

O terceiro gol acabou saindo aos 21. O turco Arda Turan, impecável na armação das jogadas, cruzou na segunda trave para Saul desviar de cabeça, na direção de Griezmann, que se jogou para empurrar a bola nas redes.

O técnico argentino Diego Simeone levantou os braços para chamar a torcida, que soltou mais um grito de gol aos 44. Torres, que entrou aos 32 no lugar de Griezmann, fez boa jogada pela direita e cruzou na medida para Mandzukic, que mergulhou para fechar a goleada de peixinho.

Em setembro, no primeiro turno, o Atlético venceu o Real dérbi por 2 a 1 em pleno Bernabeu, e esta derrota acabou sendo o ponto de partida para a incrível sequencia de 22 vitórias seguidas dos ‘Merengues’.

Depois dessa surra histórica, os comandados de Ancelotti precisam reagir novamente para não deixar escapar o título.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.