13/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

De madrugada, Nadal supera início difícil, faz ‘pneu’ no 3º set e vai às semifinais no Rio; confira detalhes da partida.

3 min read

Felipe Lyra, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br.

AGIF

Nadal comemora um ponto no jogo contra o uruguaio Pablo Cuevas
Nadal superou o uruguaio Pablo Cuevas e as altas horas para avançar às semis do Rio Open

O terceiro melhor tenista do mundo, Rafael Nadal, superou um primeiro set duro, se impôs no fim e confirmou o favoritismo contra Pablo Cuevas para avançar às semifinais do Rio Open 2015 na madrugada deste sábado (21). O resultado foi de 2 sets a 1, parciais de 4-6, 7-5 e 6-1. O uruguaio, número 23 do mundo, vinha embalado pela conquista do Brasil Open, em São Paulo, na última semana.

Precedida por quatro jogos longos, de três sets (Errani x Bia Haddad, Ferrer x Monaco, Haider-Maurer x Feijão e Fognini x Delbonis), a partida principal da noite começou às 1h13 da manhã na quadra central do Jockey Club, e se estendeu até 3h18.

O jogo foi marcado por reações extremas da torcida, que abandonou, em parte, o “queridinho” Rafael Nadal em favor do “azarão” Pablo Cuevas durante o impressionante primeiro set. O apoio se inverteu no terceiro set, quando o uruguaio, claramente abatido, foi dominado, levou um “pneu” e acabou muito vaiado pelos torcedores que resistiram até o final do “jogo-balada” no Rio. As críticas claramente irritaram o tenista, que “isolou” a bola propositalmente no último ponto do jogo, com a derrota basicamente definida.

Nadal, agora, enfrenta o italiano Fabio Fognini, que venceu o argentino Federico Delbonis. A partida acontece já na noite deste sábado, após as duas semifinais femininas e a outra semi do simples masculino, entre David Ferrer e Andreas Haider-Maurer.

O jogo

Com um primeiro saque poderoso e uma esquerda venenosa, Cuevas surpreendeu e quebrou Nadal logo no quinto game. O espanhol respondeu com quebra na sequência, mas sofreu novo revés quando sacava em 4-4 e acabou derrotado por 6-4 no primeiro set.

O segundo set foi lá e cá, com 11 confirmações seguidas que colocaram Nadal à frente em 6-5. Foi aí que o espanhol deu nova demonstração do poder mental que o levou a 14 títulos de Grand Slam, quebrando Cuevas para fechar em 7-5. Antes, no primeiro set, Nadal demonstrara até rara irritação após alguns pontos perdidos.

No terceiro set, quem mostrou abatimento foi Cuevas, que viu-se quebrado novamente logo no primeiro game em que sacou. O uruguaio chegou a receber advertência do árbitro ao “isolar” a bola nas arquibancadas após perder um ponto.

Foi aí que a torcida, então surpreendentemente favorável ao “azarão”, virou-se contra ele. A situação foi piorando conforme Cuevas acumulava erros não forçados e via-se cada vez mais atrás no placar. “Vamos jogar!”, chegou a gritar um fã mais exaltado.

A gota d’água foi quando Nadal abriu 5-0. Até então louvavelmente cheia, a arena esvaziou-se como se o jogo tivesse acabado. E tinha, ainda que não oficialmente. Sacando, Cuevas perdeu os três primeiros pontos, viu-se com triplo match point contra e “isolou” propositalmente a última bola do jogo em direção à arquibancada, para inflamar ainda mais um coro de vaias que só transformou-se em salva de palmas quando Nadal veio agradecer o apoio no centro da quadra.

“Essa não é hora para se jogar tênis. Não é bom para os jogadores e não é bom para os fãs. Por isso gostaria de agradecer a todos que vieram aqui. Agora vou dormir um pouco para estar descansado amanhã”, afirmou o espanhol.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.