18/06/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Vitória atropela no primeiro tempo e Ponte Preta afunda em casa após feito histórico

5 min read

Do ZigZag do Esporte/Ponte Preta 0 x 3 Vitória.

O Vitória bateu fora de casa a Ponte Preta por 3 a 0 neste domingo, no Moisés Lucarelli, em confronto válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time rubro-negro chegou aos 51 pontos, subiu uma posição e está na sexta colocação. Já o clube alvinegro permaneceu com 34 pontos e segue no 18º lugar, vendo a luta para fugir da zona de rebaixamento cada vez mais complicada.

Jogando fora de casa, o Vitória não se assustou com a pressão da torcida da Ponte Preta e confirmou o triunfo ainda no primeiro tempo. O time rubro-negro abriu o placar com o ex-alvinegro Renato Cajá – o meia, em respeito ao ex-time, não comemorou seu – aos 17 minutos. Aos 29 minutos, Ayrton fez um golaço e ampliou a vantagem para os visitantes. Aos 44, Dinei marcou e deu números finais à partida.

Com o triunfo, o Vitória, que chegou ao sexto jogo sem derrota (quatro triunfos e dois empates), segue sonhando com uma vaga na Libertadores: o time baiano está a apenas dois pontos do Botafogo, último time do G-4. Caso o Atlético-PR vença a Copa do Brasil, o clube rubro-negro pode se classificar para o torneio continental caso fique no quinto lugar, posto hoje ocupado pelo Goiás, que também tem 53 pontos.

Já a Ponte, que conseguiu inédita classificação para a semifinal da Copa Sul-Americana na quinta-feira após conseguir uma histórica vitória por 2 a 0 sobre o Vélez Sarsfield em pleno José Amalfitani (enfrenta agora o São Paulo), pode terminar a rodada a cinco pontos do Fluminense, 16º colocado e último time a escapar da zona do rebaixamento, faltando apenas cinco jogos para o fim do Brasileiro.

Na próxima rodada, o Vitória recebe o líder Cruzeiro, que pode confirmar o título nacional neste jogo, enquanto a Ponte Preta visita o Goiás. Ambos os jogos acontecem nesta quarta-feira.

O jogo

Desde o início, o Vitória surpreendeu e criou as maiores chances de perigo. Logo aos sete minutos, em cobrança de falta na meia direita, o lateral Ayrton carimbou o travessão de Roberto. Aos 11, Ayrton finalizou da ponta e obrigou uma nova intervenção do goleiro, que espalmou para frente. Porém, com 18 jogados, o arqueiro nada conseguiu fazer para evitar o primeiro tento dos baianos: Danilo Tarracha escapou pela ponta esquerda e cruzou para Renato Cajá. O camisa 10, de barriga, empurrou a bola para o fundo das redes da Macaca, inaugurando o marcador em Campinas.

Mesmo em vantagem, os comandados de Ney Franco não diminuíram o ritmo e anotaram seu segundo gol aos 29 minutos: em dia inspirado, Ayrton recebeu na área e finalizou colocado, com rara precisão, no ângulo direito de Roberto. A Ponte Preta esboçou sua reação três minutos mais tarde, mas Wilson se esticou para evitar o gol contra do atacante Dinei, que tentou cortar um cruzamento na área.

Aos 31 minutos, o volante rubro-negro Marcelo recebeu o cartão amarelo, após falta cometida no atacante Rildo. Demonstrando ousadia, Ney Franco sacou o atleta e promoveu a entrada do dianteiro William Henrique. A medida surpreendente surtiu efeito e tornou o clube baiano mais efetivo nos contragolpes, que contribuíram para o aumento do placar. Aos 44, Marquinhos arrancou pelo meio, invadiu a área e finalizou firme. No rebote da defesa de Roberto, lá estava Dinei, livre, para marcar o terceiro gol dos visitantes.

Na etapa complementar, a Ponte Preta se lançou ao ataque e conseguiu criar sua melhor oportunidade de gol aos sete minutos: após receber um grande passe de Fellipe Bastos, William invadiu a área e finalizou em cima de Wilson, que praticou a defesa. Três minutos mais tarde, Adrianinho tentou duas vezes, mas não conseguiu balançar a rede. Primeiro, o meia carimbou a barreira rubro-negra em cobrança de falta. No rebote, o jogador finalizou sem dominar, mas a bola desviou e saiu em escanteio.

Com 17 jogados, o Vitória voltou a assustar a meta ponte-pretana: após cruzamento preciso de Ayrton, da ponta direita, o atacante Marquinhos testou firme e exigiu grande defesa de Roberto. A resposta campineira veio aos 32 minutos: aproveitando cruzamento rasteiro de Rafael Ratão, que substituiu William, Elias finalizou firme e parou em defesa milagrosa de Wilson.

A partir de então, o Vitória apenas trocou passes em seu setor defensivo, abdicando dos contragolpes e esperando o apito final do árbitro Leandro Pedro Vuaden para consolidar o expressivo triunfo em solo campineiro.

Na próxima rodada, a Ponte Preta visita o Goiás, no estádio Serra Dourada, às 19h30 desta quarta-feira. Por sua vez, no mesmo dia, o Vitória visita o Cruzeiro, ás 21h50, no estádio do Barradão, em Salvador. Ambas as partidas estão no horário de Brasília.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 0X3 VITÓRIA

Local: Estádio Moisés Lucarelli em Campinas-SP
Data: 10 de Novembro de 2013, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Cartões amarelos: Baraka (Ponte Preta); Marcelo (Vitória)

GOLS:
VITÓRIA: 
Renato Cajá aos 18 do 1T, Ayrton aos 29 do 1T e Dinei aos 44 do 1T

PONTE PRETA: Roberto; Régis, César, Diego Sacomam e Uendel; Baraka, Fellipe Bastos, Chiquinho (Elias) e Adrianinho; Rildo (Fernando Bob) e William (Rafael Ratão)
Técnico: Jorginho

VITÓRIA: Wilson; Ayrton, Kadú, Victor Ramos e Danilo Tarracha; Marcelo (William Henrique), Cáceres, Escudero e Renato Cajá (Michel); Marquinhos e Dinei (Maxi Biancucchi)
Técnico: Ney Franco

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.