22/05/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Corinthians não paga Pato, Ralf e América-MG

4 min read

Depois de tentar evitar falar sobre o assunto, o Corinthians enfim admitiu que tem dívidas no mercado. Em entrevista ao ESPN.com.br, o diretor de Finanças do clube, Raul Corrêa da Silva, revelou parte das pendências: entre elas, alguns meses dos direitos de imagem de Alexandre Pato, parcelas dos direitos econômicos de Ralf e pagamentos ao América-MG, sobre Rodriguinho, contratado em outubro de 2012.

Agência Corinthians

Alexandre Pato em treino do Corinthians
Alexandre Pato em treino do Corinthians

A maior dificuldade para a diretoria alvinegra é ter de assumir que tem débitos depois de alguns anos de tranquilidade e de orgulho de sua saúde financeira.

Caso a caso

Apesar de confessar os problemas, Raul Corrêa da Silva não deu detalhes sobre valores e número de parcelas atrasadas.

“É possível que tenhamos mesmo algumas coisas para acertar. Não sei te dizer de quantos jogadores, nem quais. Mas temos algumas coisas abertas, sim”, afirmou o cartola para o ESPN.com.br.

Segundo apuração da reportagem, a diretoria alvinegra deve para Pato cerca de seis meses de direitos de imagem – há também com outros jogadores, mas não houve confirmação nominal.

“Isso faz sentido, sim. Temos algumas coisas para pagar a ele, mas vamos resolver nos próximos dias. Não sei te dizer se sua informação de que são seis meses atrasados está correta. Sei que temos coisas para acertar dos direitos de imagem dele”.

No caso do volante Ralf, a dívida é também com o próprio jogador e de pelo menos duas parcelas dos direitos econômicos comprados pelo clube, cerca de R$ 1 milhão.

“Isso também faz sentido, sim. Acho que são duas parcelas mesmo, mas não sei te dizer qual o valor disso. Não tenho aqui esse valor agora. Também estamos esperando algumas coisas entrarem para podermos quitar a dívida”, revelou.

Por fim, entre as dívidas que foram confirmadas está a que diz respeito à compra de Rodriguinho, que deveria ter sido paga ao América-MG, ex-clube do atleta. Segundo informações veiculadas em outubro, o banco BMG teria comprado 60% dos direitos do meia-atacante, como forma de empréstimo ao time paulista. Raul Corrêa da Silva negou o procedimento, mas confirmou a pendência.

“O banco BMG não tem nada com isso. No caso do Rodriguinho não precisamos do BMG, foi tudo feito com o nosso dinheiro. O valor era de R$ 4 milhões, dividimos em quatro parcelas e só pagamos duas até agora. Acho que estamos 40 dias atrasados. Faltam duas parcelas de R$ 1 milhão cada. Vamos pagar nos próximos dias”, completou.

Além dos débitos, a dificuldade em se comunicar com dirigentes no Parque São Jorge também tem decepcionado alguns parceiros – a maioria prefere não se identificar. No caso de Rodriguinho, no entanto, não há silêncio.

“Só negociamos o Rodriguinho porque precisávamos de recursos. Ele era o capitão do time, o camisa 10. Com o não cumprimento do acordo, o Corinthians nos deixou sem atleta e sem recurso”, relatou ao ESPN.com.br Alexandre Faria, superintendente de futebol do América, que disse ainda que, sem a verba, o clube chegou dever dois meses de salário a seus jogadores no ano passado e continua com débito de um mês.

“Entrar na Justiça contra o Corinthians – É tudo que não queremos, mas é uma situação extrema em qualquer situação contratual, não é só do América. Nosso prazo é o limite das possibilidades que a gente tem para resolver nossos problemas com nossos recursos. A gente entende que o Corinthians está em dificuldade, mas queremos o mesmo tratamento que demos a eles quando negociamos o Rodriguinho com cinco dias para o fim da janela de transferências e fizemos o possível para ele se transferir a tempo”, finalizou Faria.

Se a dúvida é como o Corinthians vai pagar o que deve, Raul Corrêa não esclarece detalhadamente. “Estou na administração desde 2007, são coisas que a gente passa, principalmente de começo de ano. Tem coisas para entrar, vamos esperar”.

ESPN.com.br apurou que o clube busca duas alternativas: antecipação de R$ 12 milhões do dinheiro de TV e espera a assinatura do contrato de patrocínio com a Caixa Econômica Federal para receber sua primeira parcela do ano.

Vale lembrar ainda que, segundo o Painel FC, da “Folha de São Paulo”, o movimento Bom Senso F.C. está fazendo um relatório sobre os times que devem aos jogadores e apenas Cruzeiro e Palmeiras estão fora da lista.

Fonte: Espn

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.