23/02/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Calma, minha gente!!!

3 min read
Por mais fervoroso torcedor que seja, eu procuro me posicionar, sempre, com a visão profissional. Lógico que ninguém pode estar satisfeito. Nem a torcida do Bahia com os 4 a 1 adversos do CSA, nem a torcida rubro negra com o revés de 3 a 0, que lhe foi imposto pelo América, de Natal, em pleno Barradão. O início de temporada é desigual. O time do CSA, por exemplo, começou a pré-temporada, em 17 de novembro, justamente visando uma boa participação no Campeonato do Nordeste. Enquanto, o Bahia, só começou em 06 de janeiro. No confronto do Vitória, o período esteve mais equilibrado, embora, o América de Natal tenha encerrado a sua participação na série B, uma semana antes do Vitória, que jogou a Série A. Com isso, o América, também, voltou um pouco mais cedo as atividades para 2014. Para mim, o que ocorreu nos dois jogos foi atípico. É desumano se fazer um atleta ou time jogar tendo nove dias de preparação. Num passado mais distante, a legislação esportiva impunha 15 dias de prazo entre o início dos treinamentos para o primeiro jogo do ano. O que é pior é que os dirigentes Valton Pessoa e Sidonio Palmeira, ainda nos vestiários do Estádio Rei Pelé, em Maceió, já queriam impor a escalação de Max Biancucchi e Wlson Pittoni na quarta-feira, contra o Santa Cruz. Marquinhos Santos botou o dedo e disse não, no que o treinador está coberto de razão. Entende que é preciso que estejam minimamente em forma do que arriscar uma lesão que possa afastar um dos jogadores por 30 a 45 dias. O Vitória, ao meu ver, agiu com mais inteligência. Nei Franco parou, pensou e refletiu até decidir escalar uma equipe basicamente do sub-20 e dar tempo aos profissionais para que se preparem um pouco mais. Ocorre que Nei Franco está com moral, levou o time a quinta posição do Brasileirão e não é contestado pela torcida e diretoria. Agiu certo e o rubro negro já se recuperou em Sergipe. O tropeço do Bahia contra o Santa Cruz, quando ficou no empate de 1 a 1, evidenciou falta de condicionamento físico de boa parte do grupo. Até o equilibrado Marquinhos Santos soltou uma pérola nas suas explicações, a de que o time está cansado. Como¿¿¿ Com 15 dias de treinos¿¿¿ Não deu prá entender… O que falta, na verdade, é se falar de frente para o torcedor. Qualquer time precisa de tempo para se condicionar. Qualquer treinador precisa de tempo para organizar uma equipe técnica e taticamente. O treinador recebeu 13 reforços e não vai ajustar a equipe da noite para o dia. Volto a afirmar que por uma questão de consciência e de critério de trabalho não farei críticas as duas equipes até o final do Carnaval, que esse ano acontecerá no início de março. O tempo necessário para que se possa colocar as coisas em ordem, física e técnicamente. Não serei cão rancoroso de criticar por criticar. Nunca fiz rádio desse tipo. Não seria agora que iria mudar de comportamento. Calma, minha gente!!!!

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.