25/06/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Fahel volta a ser destaque por vocação de artilheiro .

3 min read

Do jornal A Tarde por Vitor Villar.

Artilheiro disparado do elenco tricolor, com 23 gols em três anos de Bahia, Fahel tem se mostrado um autor versátil quando o assunto é balançar as redes. O gol de domingo, o segundo do triunfo por 2 a 0 sobre o Figueirense, no qual ele desvia a bola com o pé direito, foi mais um no extenso repertório do volante, que tem como destaque as cabeçadas.

Mas, como se percebe pela jogada na Arena Barueri, a bola aérea ainda é a arma favorita do camisa 7. Com o tento de domingo, Fahel chega a 17 gols feitos pelo alto, quase 74% do total (confira detalhes dos gols de Fahel no gráfico ao lado).

Os números também confirmam a fama: a cabeçada é a especialidade do volante. Quase 70% dos seus gols saíram desta forma, o equivalente a 16 tentos. O curioso é que Fahel nem é tão alto. Tem 1,82 m.

Mas Fahel não contribui com gols apenas em jogadas aéreas e cabeçadas. Dentro do ‘mapa de gols’ dele, tem espaço também para um chute de fora da área – no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG, pelo Brasileirão 2011 – e um arremate colocado da entrada da área, no triunfo por 1 a 0 sobre o Serrano pelo Baianão desse ano.

O equilíbrio aparece quando se fala da origem dos gols do volante. A maioria surgiu em cobranças de falta (10), mas os lances de bola rolando (sete) e a partir de escanteios (seis) também chamam a atenção.

Decisivo

Fahel também se destaca por fazer gols em momentos decisivos. Mais uma vez, os números comprovam a fama do artilheiro do Tricolor. Dos seus 23 gols, 14 foram marcados no segundo tempo das partidas. Além disso, dez foram fundamentais para o desfecho do jogo: empataram o placar ou garantiram o triunfo para o Esquadrão.

A melhor temporada de Fahel com as redes foi em 2012, quando marcou nove vezes pelo Bahia. Com cinco gols marcados até agora, ele tem tudo para ultrapassar essa marca em 2014. Em 2013, foram seis gols e, em 2011, três.

O Brasileiro é o campeonato em que Fahel mais marca. Foram 12 na principal competição do país, que ele disputa pela quarta vez pelo Tricolor. Nove foram marcados no Baianão (ele disputou três estaduais) e dois pela Copa do Nordeste (foram duas participações).

O volante agradece ao divino pela artilharia. “Tenho que honrar primeiramente a Deus, mas também aos companheiros, já que não há evolução sem a ajuda de toda a equipe”, disse ele, após o jogo com o Figueira.

Ele diz que o segredo para marcar 23 gols sendo volante é não vacilar. “É como eu gosto de falar. Quando eu tenho a chance, tenho que estar concentrado para ajudar a equipe”, comenta. O vice-artilheiro do elenco do Tricolor é Anderson Talisca, com apenas nove gols.

 

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.