18/06/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

GIRO PELA RODADA NA NBA; CONFIRA.

5 min read

Do Zigzagdoesporte por Carlos Machado.

Splitter ‘anula’ estrela rival, e Spurs fazem 2 a 0 em série contra os Trail-Blazers.

Talvez, a melhor atuação de Tiago Splitter nesta edição dos playoffs. Com um duplo-duplo do pivô brasileiro, dono de uma exemplar atuação defensiva sobre LaMarcus Aldridge, o San Antonio Spurs derrotou o Portland Trail-Blazers por 114 a 97, nesta quinta-feira, no AT&T Center, e abriu 2 a 0 de vantagem no confronto semifinal da Conferência Oeste.Dono da marca de dez pontos e dez rebotes na partida, Splitter foi o responsável por parar Aldridge na noite desta quinta. Sob a ‘sombra’ do brasileiro, o ala-pivô teve uma atuação abaixo do esperado. Apesar dos 16 pontos, o camisa 12 dos Blazers converteu apenas seis arremessos de 23 tentados, números que tornaram a missão dos Spurs mais fácil.

Além do ótimo trabalho defensivo do brasileiro – e do restante do elenco -, a franquia de San Antonio teve a coletividade como marca nesta noite. Sete jogadores ultrapassaram os dois dígitos na pontuação, com destaque para Kawhi Leonard (20), Tony Parker (16), Manu Ginobili (16) e Marco Belinelli (13).

Reuters

Ginobili e Belinelli: decisivos para a vitória dos Spurs
Ginobili e Belinelli: decisivos para a vitória dos Spurs

O resultado desta noite ratifica a vantagem do mando de quadra dos Spurs, que decidem um possível jogo sete em casa. O terceiro encontro está marcado para este sábado, agora com mando da franquia do Oregon.

Um massacre. A primeira etapa da partida no Texas ficou marcada pelo completo domínio do San Antonio Spurs. A mistura de uma forte defesa e um trabalho de bola ofensivo eficiente, o qual sempre encontrava atletas livres para o arremesso, dificultou o trabalho dos Trail-Blazers. Soma-se a isso a excelente marcação do brasileiro Tiago Splitter sobre LaMarcus Aldridge, grande estrela do rival.

Dos dez primeiros arremessos tentados no jogo, Aldridge converteu apenas três; fruto da marcação de Splitter, que também se mostrou ofensivamente importante. O brasileiro servia como um refugo para Tony Parker e Manu Ginobili, principais alvos da marcação do adversário.

Com este trabalho eficiente, os Spurs abriram larga vantagem na primeira metade de jogo. Somente nos primeiros 24 minutos de partida, a equipe do Texas abriu impressionantes 21 pontos de vantagem – 70 (sim, setenta) a 51, diante de um Trail-Blazers abatido pelo ritmo.

Os Spurs retornaram do intervalo administrando a diferença. O trabalho de bola facilitava os tiros de fora, especialmente de Kawhi Leonard, que converteu quatro bolas de três pontos em quatro tentadas durante o compromisso. A vitória parecia tranquilamente encaminhada.

Só parecia. No último período, os veteranos dos Spurs sentiram o cansaço e viram os Trail-Blazers diminuírem a diferença para dez pontos. Foi aí que entrou em cena o técnico Gregg Popovich. O treinador reagrupou o elenco e esfriou a retomada do adversário. Assim, a franquia do Texas sustentou o resultado positivo, que já a aproxima da decisão do Oeste.

Heat deslancha no 4º período e faz 2 a 0 sobre o Brooklyn Nets.

O Miami Heat está a apenas duas vitórias da final da Conferência Leste da NBA. Na noite desta quinta-feira, o atual bicampeão da liga americana de basquete, dono de uma atuação excepcional no último período de partida, derrotou o Brooklyn Nets por 94 a 82, na American Airlines Arena, e fez 2 a 0 na série semifinal contra o time nova-iorquino.

Depois de perder os quatro jogos contra os Nets na temporada, o Miami precisou da pós-temporada para embalar diante do rival. Com um trabalho de marcação impecável – responsável por segurar o armador Deron Williams (zero pontos) -, a franquia disparou no último período para assegurar o segundo triunfo na série. O terceiro jogo está marcado para sábado, em Nova York.

Ofensivamente, o Heat contou com mais uma boa atuação coletiva. LeBron James terminou como cestinha ao anotar 22 pontos; o ala também apanhou quatro rebotes. Chris Bosh, com 18 pontos, e Dwayne Wade, com 14, também tiveram fundamental participação no resultado final.

Reuters

Disposição defensiva do Heat fez a diferença
Disposição defensiva do Heat fez a diferença

Apesar das boas marcas do trio-estrela, a defesa do Miami acabou sendo a responsável pela vitória desta quinta. Pelo lado dos Nets, Deron Williams, grande termômetro ofensivo, terminou com zero pontos – 0-9 nos arremessos. Mirza Teletovic saiu do banco de reservas para liderar a franquia com 20 pontos.

Ao contrário do primeiro confronto, no qual viu o Miami dominá-lo inteiro, o Brooklyn Nets segurou o forte ritmo do atual bicampeão da liga. Consistente no setor defensivo, o time nova-iorquino terminou o quarto de abertura da partida com uma boa vantagem no marcador (21 a 15).

A partir de então, a partida se tornou mais aberta. Ambas as defesas afrouxaram, e o ataque do Heat pôde aparecer – mesmo em uma noite pouco inspirada. Os mandantes conseguiram reagir e foram para o intervalo com somente um ponto de desvantagem no placar (45 a 46).

O equilíbrio se manteve na volta do intervalo. Heat e Nets se alternavam na liderança do placar; até o último período. Na parte mais decisiva do confronto, a defesa de Miami aumentou a intensidade, dificultou o jogo de perímetro dos rivais e facilitou o jogo de transição.

Dessa forma, a equipe da casa disparou no marcador e obteve a confortável vantagem de dez pontos, a qual sustentou até a parte final do jogo. Restando três minutos para o fim do jogo, uma série de três rebotes ofensivos do Heat decretou o resultado positivo para a equipe de Eric Spoelstra, o segundo em dois jogos da única franquia invicta nos playoffs.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.