18/06/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

JOGOS MARCANTES DO DIA 07 DE AGOSTO; CONFIRAM.

4 min read

Do Zigzagdoesporte.com.br por Galdino Silva.

NO DIA 07 DE AGOSTO DE 1960 O COMERCIAL DE RIBEIRÃO PRETO VENCIA O SANTOS DE PELÉ & CIA EM PARTIDA VÁLIDA PELO CAMPEONATO PAULISTA. COMERCIAL 2 x 0 SANTOS.

NO DIA 07 DE AGOSTO DE 1971 ERA REALIZADA A PRIMEIRA PARTIDA DE UM CAMPEONATO BRASILEIRO DE FUTEBOL! O GRÊMIO DERROTOU O SÃO PAULO NO MORUMBI POR 3 x 0! SCOTTA MARCOU O PRIMEIRO GOL DA NOVA COMPETIÇÃO NACIONAL.

NO DIA 07 DE AGOSTO DE 1975 O BAHIA SE SAGRAVA TRICAMPEÃO BAIANO AO EMPATAR COM O VITÓRIA EM 0 x 0 NA FONTE NOVA, O TRICOLOR JOGAVA PELO EMPATE E TERMINOU A COMPETIÇÃO INVICTO. O CONSOLO DO VITÓRIA FOI QUE NÃO PERDEU NENHUM CLÁSSICO NESSE ANO!

NO DIA 07 DE AGOSTO DE 1977 O FLUMINENSE VENCIA O DUKLA PRAGA POR 4 X 1 E CONQUISTAVA O TROFÉU TERESA HERRERA NA ESPANHA.

NO DIA 07 DE AGOSTO DE 1983 O ITABUNA SURPREENDE O BAHIA NA FONTE NOVA VENCENDO POR 1 X 0 COM UM GOL DE LARANJEIRAS O RESULTADO ELIMINOU O BAHIA DA DECISÃO DO TERCEIRO TURNO DO CAMPEONATO BAIANO.

No dia 07 de agosto de 1988 o Bahia novamente conquistava mais um tricampeonato baiano, na tarde de domingo na Fonte Nova o Tricolor venceu o Vitória por 3 x 0 e fez a festa novamente, o título começou a ser ganho no primeiro minuto de jogo quando o zagueiro Pereira abriu o escore, depois aos 12 minutos o atacante Renato aumentou o placar, depois foi cozinhar o Leão em banho Maria até os 39 minutos da etapa final quando o artilheiro do campeonato daquele ano Osmar, fez o terceiro gol do Bahia e daí em diante o futebol foi trocado por MMA, Belator 88, Full Contact e etc… após o gol de Osmar o goleiro Tonho do Vitória deu inicio ao sururu do título onde todos saíram na mão grande e o goleiro Ronaldo mostrou o seu lado boxer dando em quem aparecia pela frente, depois foi festa, taça e volta olímpica, muitos dizem que foi o triunfo completo na bola e na porrada.

NO DIA 07 DE AGOSTO DE 1993 O PALMEIRAS CONQUISTAVA O TORNEIO RJ-SP AO EMPATAR COM O CORINTHIANS EM 0 x 0 NO PACAEMBU.

No dia 07 de agosto de 1994 o ápice maior de um título diante um rival forte e que proporcionou alguns vexames no inicio da competição daquele ano quando sapecou e surrou o Tricolor por 4 x 0 por duas oportunidades sem contar as outras vitórias por 1 x 0 no clássico, a situação começou a mudar com a chegada de Joel Santana ao esquadrão de aço. O modesto, mas aguerrido time do Bahia se recuperou e começou a vencer o rubro-negro seguidamente porém sem golear, era 2 x 0 ou 1 x 0 e ponto final, uma semana antes o triangular decisivo que contava ainda com o Camaçari que foi o saco de pancadas, teve o Ba-Vi da ida e nesse jogo se o Bahia fosse o vencedor acabaria praticamente o campeonato, o Vitória vinha de cinco derrotas seguidas no clássico e quem apostou no Bahia nesse jogo se ferrou o Vitória ganhou com um gol de Dão, no domingo seguinte no e decisivo jogo, no meio de semana os dois venceram o Camaçari, porém a situação do Bahia era melhor e lhe dava o direito do empate na partida final do triangular, o jogo teve um público superior aos 90.000 pessoas que pagaram ingresso, eu estava lá no meio da fuzarca, o Bahia jogando pelo resultado entrou precavido com reforço no meio campo, Maciel e Souza dupla de volantes com Uéslei e Paulo Emilio na armação, na frente Marcelo Ramos e Zé Roberto, o jogo começou com o Bahia mais equilibrado e apostando nos contra ataques rápidos e poderia ter feito gols em alguns deles quando Marcelo Ramose Zé Roberto desperdiçarão chances claras de gols, o Vitória tentava porém sem levar muito perigo a meta de Jean, no final do primeiro tempo após falha do sistema defensivo tricolor Dão finaliza de forma inapelável para Jean a marca o gol que poderia ser o do título! No segundo tempo os papeis se invertem! O Vitória ameaça e perde chances mais claras ainda de fazer 2 x 0 e fechar o caixão tricolor, o Bahia aperta sem ter chances claras de marcar, em uma delas Roger defende cabeçada de Marcelo Ramos e assim segue o jogo, Joel Santana muda o time coloca Naldinho no lugar de Zé Roberto e Raudinei no lugar de Maciel abrindo o Bahia todo em busca do empate, o final do jogo se aproxima a passos largos, o banco do Vitória comemora, Raudinei divide uma bola com Dourado e poderia ter sido expulso o que não aconteceu, um minuto se passa do tempo normal, em uma jogada de pelada a bola vai sendo tocada de maneira arrastada e sofrida desde o goleiro Jean, que lança Missinho que tenta por a bola na área e a bola espirra, essa encontra NBA que toca de cabeça para Souza que cabeceia para encontrar Raudinei livre para fuzilar a meta de Roger e fazer o gol do bicampeonato baiano, o gol que há 20 anos permanece vivo nas mentes dos tricolores. Eu estava lá eu vive e vivi aquele momento!

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.