17/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Pato rende mais que Jadson. Mas troca fez Corinthians evoluir mais que o SP.

2 min read
Jadson no Corinthians
Jadson e Pato trocaram de clube e tem desempenhos distintos nos seus novos clubes.

Guilherme Palenzuela Do UOL, em São Paulo.Alexandre Pato quer sair do Brasil e retornar ao futebol europeu

Quem mede a importância de Alexandre Pato e Jadson para os times de São Paulo e Corinthians, hoje, são Muricy Ramalho e Mano Menezes: pudessem escalar cada um em cada time, Pato fatalmente seria titular no domingo, no clássico em Itaquera, enquanto o meia não necessariamente estaria entre os 11 corintianos. Hoje, Pato é um dos protagonistas da equipe e integrante do badalado quarteto ofensivo, enquanto Jadson vive fase de menos brilho e perdeu a vaga absoluta na equipe. Mas o resultado da troca, de quanto valeu para cada clube, não é assim tão claro. Em sete meses, o Corinthians evoluiu muito mais com Jadson do que o São Paulo com Alexandre Pato.

Pato e Jadson não se enfrentam neste clássico porque uma cláusula contratual da troca não permite. O São Paulo perde um titular absoluto. O Corinthians perde um reserva – apesar de ter jogado como titular contra a Chapecoense, no meio da semana – e escalará Renato Augusto.

É fato que, sete meses depois da troca, Pato rendeu mais do que Jadson. O atacante jogou 27 jogos e marcou 11 gols – 8 neste Brasileirão. Foram 16 vitórias, 4 empates e 7 derrotas, com aproveitamento de 64%. Jadson, que atuou no Paulistão, jogou 32 vezes e fez 7 gols – 16 vitórias, 11 empates e 5 derrotas: aproveitamento de 61%.

A questão na análise é a contribuição de cada jogador para o clube que defende desde fevereiro. O São Paulo melhorou muito com Pato em boa fase, mas também foi muito mal com o atacante escalado fora de sua função ideal. Na comparação, o São Paulo com Pato, que marcou 64% de aproveitamento, é pouco superior ao time que jogou sem o camisa 11 em 2014. Foram 9 vitórias, 6 empates e 4 derrotas sem o atacante em campo, aproveitamento de 58% –  diferença de 6% a menos do que com ele.

No Corinthians, a influência de Jadson nos números é enorme. Se com ele o time de Mano Menezes marca 61% de aproveitamento, sem ele a marca é de apenas 39% (4 vitórias, 2 empates e 6 derrotas) –  a diferença, no caso corintiano, é de 22%, quase quatro vezes mais do que o poder de influência de Pato.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.