15/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Por história, São Paulo tem 25% de chances contra Nacional; confira todos os detalhes do confronto.

3 min read

Lucas Coelho, do ESPN.com.br.

GAZETA PRESS

Brasileiro São Paulo Hudson Internacional 12/11/14
Virada contra o Nacional de Medellín não será simples para a equipe do Morumbi

O São Paulo terá uma difícil missão na noite desta quarta-feira, ás 22h, no estádio do Morumbi, contra o Atlético Nacional de Medellín. A equipe brasileira fará o jogo de voltada fase de semifinal da Copa Sul-americana e precisa reverter a derrota por 1 a 0 sofrida na Colômbia. No entanto, em competições internacionais, o tricolor só conseguiu “virar” num mata-mata em menos de um quarto das vezes.

Contando participações em Libertadores, Copa Sul-americana, Copa Ouro, Supercopa da Libertadores, Conmebol, Mercosul e Recopa, o tricolor paulista teve de correr atrás do resultado, após perder na primeira partida, 21 vezes. Em apenas cinco delas as classificações, ou os títulos, vieram.

Apesar de o retrospecto desfavorável, no primeiro teste em que saiu perdendo numa fase eliminatória, o São Paulo sagrou-se vencedor, o que lhe rendeu um importante título: na final da Libertadores em 1992, o Newell’s Old Boys fez 1 a 0 na Argentina, mas o tricolor devolveu o resultado no Morumbi e levou a melhor nos pênaltis.

Os adversários brasileiros são os maiores carrascos. Foram sete eliminações nestas condições e apenas uma classificação, contra o Ceará, na Sul-Americana de 2011. Derrotas para Santos, Corinthians, Cruzeiro e Ponte Preta aconteceram nos últimos anos, mas a grande asa-negra são- paulina é o Internacional. Foram três confrontos e três derrotas, todos com vitória colorada na primeira partida, incluindo a final da Libertadores de 2006.

Contra argentinos, o retrospecto é equilibrado. Foram nove os confrontos em que o São Paulo saiu atrás, e em quatro deles acabou virando, contra Newell’s, Estuadiantes, Rosário Central e Boca.

Se os números não jogam a favor, o São Paulo deve se apoiar na superioridade de sua equipe atual, com nomes importantes como Alexandre Pato, Kaká, Luis Fabiano, Alan Kardec e Ganso. “A camisa do São Paulo é muito pesada, mas são 11 contra 11 dentro de campo. O futebol está bem equilibrado hoje em dia. Então, a gente precisa fazer um grande jogo para conquistar a classificação”, disse o zagueiro Rafael Tolói.

O Nacional de Medellín já conquistou a Libertadores em 1989, e venceu o Campeonato Colombiano em 2013, e não será um adversário simples. Mas com o Morumbi lotado, o time de Muricy tem condições de contrariar as estatísticas.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO X ATLÉTICO NACIONAL-COL

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 26 de novembro de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Assistentes: Christian Lescano (EQU) e Byron Romero (EQU)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Hudson, Rafael Toloi, Edson Silva e Michel Bastos (Álvaro Pereira); Denilson, Souza, Ganso e Kaká; Alan Kardec (Michel Bastos) e Luis Fabiano
Técnico: Muricy Ramalho

ATLÉTICO NACIONAL: Armani; Bocanegra, Nájera, Henríquez e Díaz; Bernal, Mejía, Cardona e Berrío; Copete e Ruíz
Técnico: Juan Carlos Osorio.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.