21/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

RESUMO DA RODADA NA CHAMPIONS LEAGUE; CONFIRA TUDO.

6 min read

Do Zigzagdoesporte.com.br por Carlos Muniz Fiúza com espn.com.br.

Guardiola elogia atuação, mas dirigente critica: ‘Estamos longe do nosso melhor’.

Getty

Treinador aprovou posse de bola da equipe em partida que aconteceu na Ucrânia
Treinador aprovou posse de bola da equipe em partida que aconteceu na Ucrânia

O técnico Guardiola e o diretor esportivo do Bayern de Munique, Matthias Sammer, tiveram opiniões divergentes após o empate do time alemão com o Shakhtar Donestk, por 0 a 0, na Ucrânia, no duelo de ida das oitavas de final da Champions League. Enquanto o treinador gostou da atuação, o dirigente viu o resultado de uma outra forma.

 

“O resultado é um pouco perigoso. Empate sem gols fora de casa é sempre um problema. Estamos longe do nosso melhor e temos que melhorar nas próximas semanas”, declarou Sammer. A partida de volta acontece no dia 11 de março.

Guardiola, por sua vez, se disse contente com a posse de bola apresentada pelo Bayern de Munique. “Estou muito feliz com nossa performance. Controlamos o jogo muito bem”, afirmou o comandante. O time visitante teve a bola em seus pés durante 59% do confronto.

Titular do Bayern nesta terça-feira, Mario Gotze também lamentou a falta de gols. “Tivemos alguns problemas no ataque. Ainda tem um segundo jogo, e detalhes serão decisivos. Seria muito bom se tivéssemos conseguido marcar hoje,” comentou o meia-atacante. O volante Xabi Alonso foi expulso e será desfalque na partida de volta.

Xabi Alonso é expulso, Shakhtar não aproveita e empata com o Bayern na Ucrânia.

Em casa, na Arena Lviv, o Shakhtar Donetsk não aproveitou o fato de ter por cerca de 30 minutos um jogador a mais do que o Bayern de Munique e empatou em 0 a 0 no jogo de ida das oitavas de final da Uefa Champions League.
Em casa, na Arena Lviv, o Shakhtar Donetsk não aproveitou o fato de ter por cerca de 30 minutos um jogador a mais do que o Bayern de Munique e empatou em 0 a 0 no jogo de ida das oitavas de final da Uefa Champions League.

Em casa, na Arena Lviv, o Shakhtar Donetsk não aproveitou o fato de ter por cerca de 30 minutos um jogador a mais do que o Bayern de Munique e empatou em 0 a 0 no jogo de ida das oitavas de final da Uefa Champions League.

O time alemão teve o volante Xabi Alonso expulso aos 20 minutos do segundo tempo, por receber o segundo cartão amarelo. Nem assim o esquema mais retrancado do time ucraniano se desfez. A partida de volta será no dia 11 de março, na Allianz Arena, em Munique.

O jogo

O imponente jogo do Bayern de Pep Guardiola assustou o Shakhtar com apenas dois minutos de jogo. Nem mesmo o frio de cinco graus negativos pôde deixar o torcedro ucraniano quieto quando viu Robben carregar a bola pelo meio e cruzar a bola para a área. Lá, Schweinsteiger conseguiu um voleio e a bola passou perto do goleiro Pyatov.

O holandês era um dos motores do time do Bayern, achando espaços no meio, caindo pelas pontas e lançando os companheiros. Com dez minutos ele fez assim, ao ganhar na corrida do adversário e tocar para Müller, na entrada da área, pela direita. O alemão, no entanto, bateu fraco e a zaga afastou.

Ainda que jogasse em casa, o Shakhtar não era tolo a ponto de abrir o time, se entregar ao ataque e entregar o contragolpe a um time fatal e perigoso como o Bayern. Por isso, a aposta era em marcação dura sobre o meio de campo alemão, tentando reduzir espaços e ganhar uma bola no contra-ataque com Taison ou Douglas Costa.

Mas era noite de apostar em Robben. Se havia ataque alemão havia bola passando pelo holandês. Com 31 minutos não foi diferente. Ribéry, até então de pouco destaque no jogo, tramou jogada com Müller, que lançou Robben. O camisa 10 tentou o chute e a bola passou perto do gol do Shakhtar.

Com grande domínio alemão e tentativa de contra-ataque ucraniano, o primeiro tempo chegou ao fim sem um lance claro, com muita emoção. E nem mesmo gols.

Na volta do intervalo, o panorama nos primeiros minutos continuou igual. Bola de pé em pé entre os craques do Bayern e um Shakhtar recuado. Com cinco minutos, uma boa chance do time alemão. Schweinsteiger carregou a bola até a entrada da área e rolou para Xabi Alonso, que bateu prensado. Na sobra, Götze arriscou o chute, mas a zaga de novo chegou junto e mandou para escanteio.

O jogo ficou, então, mais quente, com dividas duras e cartões amarelos. Douglas Costa acertou Ribéry com o cotovelo. Luiz Adriano chegou feio, de sola, em Xabi Alonso. O tempo esquentava. E uma expulsao não tardou. Aos 20 minutos, o Bayern perdeu um jogador, jutamente Xabi Alonso, por falta em Alex Teixeira, matando o contra-ataque. Como o espanhol há recebera amarelo no primeiro tempo pelo mesmo motivo, acabou expulso.

Getty

Rodeado pelos jogadores do Bayern, o árbitro expulsa Xabi Alonso
Rodeado pelos jogadores do Bayern, o árbitro expulsa Xabi Alonso

Foi um sopro de esperança ao Shakhtar, até então demasiadamente recuado, explorando apenas os contra-ataques. O time ucraniano aumentou a pressão sobre o Bayern, que tentava manter a calma e trocar passes no campo defensivo, procurando abrir espaços. Guardiola, então, achou melhor reforçar a defesa. Tirou Müller para a entrada de Badstuber. Minutos depois, sacou Götze e colocou Lewandowski.

O Bayern, no entanto, era mais inteligente. Ciente de que seria difícil chegar com facilidade no ataque, passou a manter a bola na defesa, com grande troca e passes, tentando cansar o adversário. Mas o jogo voltava a ficar marcado por entradas mais ríspidas e profusão de cartões amarelos. Até então eram sete advertências e uma expulsão.

Robben tentava uma vez ou outra dar uma escapada, mas encontrava dificuldades. Fim de jogo na Arena Lviv, o Bayern leva a decisão para Munique. Azar da incompetência ao Shakhtar, que precisa vencer o poderoso time alemão fora de casa se quiser avançar na Uefa Champions League.

‘Se não fosse por Courtois, o PSG teria vencido facilmente’, afirma David Luiz após empate.

Getty

David Luiz atuou como volante contra o Chelsea nesta terça-feira
David Luiz atuou como volante contra o Chelsea nesta terça-feira

Pergunte a David Luiz o motivo do Paris Saint-Germain ter ficado no empate em 1 a 1 com o Chelsea, nesta terça-feira, no Parque dos Príncipes. Ele tem a resposta de bate-pronto: Courtois. Um dos principais personagens da partida, o zagueiro se ‘isentou’ de culpa no gol adversário e afirmou que, se não fosse pelo goleiro belga, os donos da casa teriam saído com a vitória no confronto de ida das oitavas de final da Uefa Champions League.

“Não fosse por Courtois, o PSG teria vencido facilmente. A gente deveria ter ganhado, mas vamos nos classificar. Ele é fantástico, atuamos muito bem, os caras criaram uma chance e fizeram o gol. O futebol é assim”, disse.

O defensor dos franceses contou com o técnico da seleção Dunga na arquibancada nesta noite.

A sua atuação talvez não tenha sido das melhores.

Ele foi criticado por não ter acompanhado o sérvio Ivanovic no gol do Chelsea e por ter deixado a zaga desprotegida atuando mais adiantado, como volante.

“Eu acho que plano de jogo hoje foi certo. Nós controlamos o duelo. Temos ambição e queremos passar às quartas de final”, completou.

Na última temporada, PSG e Chelsea se encontraram nas quartas da Liga dos Campeões. Depois de derrota por 3 a 1 em Paris, os comandados de Mourinho venceram por 2 a 0 em Stamford Bridge e desclassificaram os parisienses pelo gol marcado fora de casa.

O confronto decisivo entre os dois times acontece no próximo dia 13 de março, em Londres.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.