21/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Como o técnico mais ofensivo do Brasil mudou o rumo do Bahia após queda; confira.

3 min read

André Uzêda Do UOL, em Salvador.

  • Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia

    Com Sérgio Soares no comando, o Bahia tem o melhor ataque do Brasil no início de anoCom Sérgio Soares no comando, o Bahia tem o melhor ataque do Brasil no início de ano

O ataque do Bahia é o que mais balançou as redes entre os clubes que disputam os principais torneios do país neste início de temporada.

A linha ofensiva tricolor já marcou 27 gols em 12 jogos disputados, o que representa uma média de 2,25 gols por partida. Foram 19 no estadual e oito na Copa do Nordeste.

No último domingo (15), na primeira partida das quartas de final do Baiano, foram 5 gols contra o Galícia. Dois jogos antes, o Bahia já havia aplicado um sonoro 7 a 1 sobre o Feirense, também pelo estadual.

Turbinado por estas goleadas, o Bahia só perde em média para o ataque do Palmeiras, que marcou 2,27 gols por jogo este ano. Em números absolutos, porém, os baianos mantém vantagem: 27 gols x 25 dos paulistas (veja relação dos outros clubes abaixo).

O nome por trás deste sucesso ofensivo é do treinador Sérgio Soares, 48, contratado no fim do ano passado. Em pouco mais de quatro meses, Soares conseguiu implementar no Bahia a vocação ofensiva que tem marcado sua passagem por outros clubes brasileiros.

Para se ter um parâmetro, ano passado, o Bahia foi rebaixado para a Segunda Divisão com média de 0,81 gols por jogo (foram 31 gols em 38 confrontos).

Disputando a Série B, Soares contribuiu para que o Ceará terminasse o torneio, mesmo sem alcançar o acesso, como o terceiro melhor ataque da competição: 58 gols em 38 partidas (média de 1,5 por jogo).

No alvinegro nordestino, Sérgio Soares jogava com uma trinca de atacantes formada por Bill (ex-Corinthians), Nikão (ex-Atlético-MG) e Magno Alves (ex-Fluminense). Este último foi o artilheiro do Brasil no ano, com 37 gols marcados.

Agora, no Bahia, ele reproduz o tridente ofensivo com o ataque ‘KLB’, formado pelas iniciais do atacantes Kieza (ex-Fluminense), Léo Gamalho (ex-Internacional) e Bianccuchi (ex-Flamengo). Este ano, o trio de ataque já marcou 17 dos 27 gols do Bahia nas duas competições que o time disputa. Isto equivale a 62,9% dos gols tricolores.

Apesar dos bons números, Soares diz que o grupo não pode se empolgar e deve manter os pés no chão. “A gente não se empolga com o que está acontecendo não, até porque ainda não conquistamos nada”, diz.

VOLANTE

Soares foi um volante regular revelado no Juventus da Mooca em 1985. Durante a década de 1990 passou por vários clubes do interior de São Paulo até chegar no Palmeiras, em 1996.

Ele sempre se destacou mais pela pegada na marcação do que propriamente pelo poder ofensivo. Algo que procurou inverter assim que assumiu pela primeira vez o boné de treinador, em 2004, no Santo André.

Embora priorize o futebol bonito, dando espaço para jogadores de habilidade, Soares ainda tem um tímido currículo de conquistas em 11 anos de carreira — incluindo uma passagem pelo futebol japonês, em 2012.

Seus principais troféus são duas séries A-2 do Paulista (por Barueri e Santo André) e um Campeonato Cearense ano passado, no centenário do Vozão.

“Foi para isso que eu vim. Para buscar títulos. Quero fazer história em um clube glorioso como o Bahia. Acredito que dá para brigarmos pelo estadual, brigarmos bonito por uma Copa do Nordeste”, disse Soares, quando assumiu o tricolor, em dezembro.

Confira os ataques que mais marcaram gols no Brasil em 2015:

1) Bahia – 27 gols em 12 jogos. Média: 2,25
2) Palmeiras – 25 gols em 11 jogos. Média: 2,27
3)  São Paulo – 25 gols em 12 jogos. Média: 2,08
4) Flamengo – 24 gols em 11 jogos. Média: 2,18
5) Sport – 24 gols em 13 jogos. Média: 1,84.

 

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.