13/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Acompanhe excelente giro pelo Master 1000 de Paris

4 min read

Federer comemora vitória em Paris.

Do ZigZag do Esporte Master 1000 de Paris.

Nadal sofre susto, mas domina Gasquet em Paris e avança à semifinal.

Getty

Nadal superou o tenista local e avançou à semifinal
Nadal superou o tenista local e avançou à semifinal

O espanhol Rafael Nadal teve dificuldades em seu início de partida contra o francês Richard Gasquet, nesta sexta-feira, nas quartas de final do Masters 1000 de Paris. O líder do ranking mundial chegou a ter seu serviço quebrado pelo local, empurrado pela torcida, mas depois dominou o adversário e venceu por 2 sets a 1, com parciais de 6/4 e 6/1, Com o resultado, o número 1 do mundo alcançou a semifinal.

Gasquet endureceu o início de jogo contra Rafael Nadal e aproveitou a empolgação da torcida francesa para conseguir uma quebra de serviço. O líder do ranking mundial demorou, mas depois engrenou no duelo, conseguiu vencer o serviço de seu adversário duas vezes e garantiu o primeiro set.

A derrota na parcial inicial derrubou o ânimo do tenista francês, que não conseguiu mais oferecer resistência ao líder do ranking mundial. Nadal aproveitou a queda no ritmo de seu adversário e garantiu uma vitória convincente para avançar no torneio na capital francesa.

Na semifinal do Masters 1000 de Paris, o líder do ranking mundial enfrenta o vencedor do duelo de seu compatriota David Ferrer com o tcheco Tomas Berdych.

 

Djokovic derrota Wawrinka sem sofrer e vai à semifinal no Masters de Paris.

O sérvio Novak Djokovic não sofreu para conseguir sua vaga nas semifinais do Masters 1000 de Paris. O ex-líder do ranking mundial contrariou o histórico recente de confrontos com Stanislas Wawrinka e conseguiu a vitória sobre o suíço por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/4, em apenas 1h20min de partida, nesta sexta-feira.

Reuters

Novak Djokovic rebate durante a vitória sobre Stanislas Wawrinka, pelo Masters 1000 de Paris
Djokovic rebate na vitória sobre Wawrinka, pelo Masters

Os últimos dois duelos de Djokovic e Wawrinka foram considerados épicos por muitos jogadores e especialistas. Nas oitavas de final do Aberto da Austrália deste ano, eles duelaram por 5h02min até que o sérvio vencesse por 3 sets a 2, com parciais de 1/6, 7/5, 6/4, 6-7 (5-7) e 12/10. Eles voltaram a se encontrar na semifinal do Aberto dos Estados Unidos, em que o ex-líder do ranking venceu em 4h50min, com 2/6, 7/6 (7-4), 3/6, 6/3 e 6/4.

Nesta sexta-feira, Djokovic encontrou mais facilidade contra o suíço, também garantido no ATP Finals, torneio que reúne os melhores jogadores da temporada. O sérvio venceu 71% dos pontos em que acertou o primeiro saque na quadra, contra 60% de Wawrinka, e defendeu seu serviço nas seis vezes em que foi ameaçado.

No primeiro set, Djokovic conseguiu vencer o saque de seu adversário duas vezes e quebrou o serviço do suíço novamente na segunda parcial para garantir a vaga na semifinal.

O próximo adversário do tenista sérvio no Masters 1000 de Paris sai do jogo entre o argentino Juan Martin del Potro e o suíço Roger Federer. O retrospecto aponta vantagem do europeu no confronto direto, mas o tenista sul-americano ficou com a vitória nos últimos três duelos entre eles.

 

Federer supera ‘carrasco’ Del Potro e enfrenta Djokovic na semi em Paris.

Getty

Federer comemora vitória em Paris
Federer comemora vitória em Paris

Má fase, um dos piores anos de vencedora carreira e o carrasco Juan Martin Del Potro pela frente. Roger Federer tinha tudo contra si nesta sexta-feira em Paris. Mesmo assim, conseguiu superar a instabilidade e bateu o adversário por 2 sets a 1, parciais de 6-3, 4-6 e 6-3 , em 1h44.

Na próxima rodada, Federer enfrentará o sérvio Novak Djokovic, que eliminou o suíço Stanislas Wawrinka mais cedo. Será o 30º confronto entre os dois em jogos ATP, com vantagem de 16 a 13 para Federer.

No jogo, Federer seria novamente testado por Del Potro, que tinha derrotado o suíço no fim de semana anterior, na final do ATP 500 da Basileia.

O suíço apresentou a mesma instabilidade que o caracterizou durante toda a temporada, mas conseguiu segurar os nervos para vencer o duelo. Federer conseguiu um ótimo aproveitamento nas devoluções de saque, com 37% de aproveitamento, contra apenas 17% de Del Potro.

Federer busca o bicampeonato em Paris – ele conquistou o torneio em 2011.

 

Fonte: espn.com.br

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.