18/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Nigéria supera Suécia, avança à final e Carrasco do Brasil, México mostra força, vence Argentina e vai à final do Mundial sub-17

5 min read

Nigerianos comemoram vitória sobre a Suécia na semifinald do Mundial sub-17.

Do ZigZag do Esporte Mundial Sub-17 de Futebol.

Getty

Nigerianos comemoram vitória sobre a Suécia na semifinald do Mundial sub-17
Nigerianos comemoram vitória sobre a Suécia na semifinald do Mundial sub-17

A Nigéria segue com enormes chances de estabelecer uma hegemonia na Copa do Mundo Sub-17. Tricampeã do torneio – maior número, ao lado do Brasil -, a seleção africana não teve dificuldades para vencer a Suécia por 3 a 0, nesta terça-feira, em Abu Dhabi, e garantir vaga na grande decisão do Mundial de 2013, mantendo vivo o sonho do inédito tetracampeonato. O adversário será o México, que possui dois títulos e é o atual detentor da taça.

O triunfo nigeriano foi construído com grande e assustadora facilidade. Logo nos 20 minutos iniciais, pelo menos três chances claras de gol já haviam sido criadas. Primeiro, Awoniyi obrigou o goleiro Mohlin a fazer grande defesa. Na sequência, o talentoso Muhamed e o mesmo Awoniyi voltaram a assustar em chegadas pela ponta direita.

Assim, não demorou para o placar ser aberto. Aos 21 minutos, Awoniyi (novamente) recebeu nas costas da marcação e, frente a frente com o arqueiro sueco, deu um tapa cruzado com o pé direito, mandando para o fundo das redes. Daí para frente, o domínio africano seguiu grande, mas as oportunidades de gol passaram a se tornar escassas.

No segundo tempo, a Nigéria voltou com tudo e, ainda antes dos 15 minutos, acertou uma bola na trave após cabeçada de Bello. A Suécia até levou perigo em arremate de Engvall que passou por cima da meta de Alampasu, mas depois foi massacrada. Aos 21 minutos, os africanos balançaram as redes, mas acabaram prejudicados pelo árbitro brasileiro Heber Roberto Lopes, que assinalou um impedimento inexistente. No entanto, não sentiram o erro e continuaram pressionando.

Assim, acabaram recompensados com mais dois tentos. Aos 35, o zagueiro Okon mostrou muita categoria ao cortar a marcação e finalizar no canto direito de Mohlin, e, no minuto seguinte, Ezeh aproveitou sobra na área para liquidar a fatura: 3 a 0.

Com o resultado, a Nigéria garantiu vaga na grande final da Copa do Mundo Sub-17, contra o México, nesta sexta-feira, às 14 horas (de Brasília), no estádio Mohammed Bin Zayed, em Abu Dhabi. Caso conquistem a teça, as Águias chegarão a quatro títulos e se isolarão como maiores vencedores da história do torneio (o Brasil também tem três taças). O curioso é que Nigéria e México já se enfrentaram na primeira fase do Mundial deste ano, e os africanos venceram por 6 a 1.

 

Carrasco do Brasil, México mostra força, vence Argentina e vai à final do Mundial sub-17.

Getty

Mexicanos comemoram gol na vitória sobre a Argentina no Mundial sub-17
Mexicanos comemoram gol na vitória sobre a Argentina no Mundial sub-17

Atual campeã mundial Sub-17, a seleção mexicana mostrou que é forte e que segue viva em busca do bi. Nesta terça-feira, a equipe tricolor, que havia eliminado o Brasil nos pênaltis nas quartas de final, superou a Argentina por 3 a 0, em Abu Dhabi, e avançou à final da Copa do Mundo da categoria. O adversário na grande decisão sai do confronto entre Suécia e Nigéria, que medem forças ainda nesta terça, a partir das 14 horas (de Brasília).

Apesar do resultado, o México não encontrou facilidades na partida contra a seleção argentina. Logo aos 3 minutos, a Argentina teve um pênalti a seu favor. Driussi foi para a bola, mas bateu mal, à meia altura, e facilitou o trabalho do goleiro Gudiño, que saltou no canto esquerdo e fez a defesa. Na disputa de penalidades contra o Brasil, o arqueiro mexicano já havia feito duas belas intervenções, garantido a classificação para a semifinal.

Na sequência, a seleção mexicana se animou com o lance e foi para cima. Assim, chegou ao gol dois minutos depois, na marca dos cinco, com o atacante Ochoa. Ele aproveitou bom toque de cabeça de Wbias após cruzamento na área e, frente a frente com o goleiro Batalla, tocou no canto esquerdo alto, abrindo o placar.

A partida, então, ganhou ainda mais movimentação e os goleiros continuaram brilhando. Tanto Gudiño quanto Batalla realizaram belas defesas e passaram a impedir as chances de ambas as seleções. Foi somente aos 21 minutos que o placar voltou a ser alterado. Ochoa, novamente, mostrou oportunismo e aproveitou cobrança de falta em jogada ensaiada para chutar na saída do arqueiro adversário e fazer 2 a 0.

Com a vantagem no marcador, o México passou a controlar o duelo e dominar a posse de bola. Irritados, os argentinos apelaram para as faltas e foram castigados. Aos 31, Joaquín Ibañez perdeu a paciência e deu uma entrada criminosa no mexicano Govea. O árbitro italiano Gianluca Rocchi não hesitou e mostrou o cartão vermelho direto para o jogador, deixando a Argentina com um atleta a menos.

A Argentina passou a encontrar ainda mais dificuldades e encerrou a primeira etapa dominada pelos mexicanos. No segundo tempo, porém, já mais organizada, equilibrou as ações e até ameaçou o gol de Gudiño, que teve que realizar boas intervenções e, quando não conseguiu, viu sua zaga salvar boa chance em cima da linha.

No fim, já com a Argentina desesperada em busca de um gol, os mexicanos mostraram sua eficiência e liquidaram a fatura. Aos 41, Granados recebeu bom passe dentro da área e, cara a cara com Batalla, bateu firme de perna direita, fazendo 3 a 0 e sacramentando a classificação tricolor para a grande decisão da Copa do Mundo Sub-17, em Abu Dhabi. Ainda deu tempo de o goleiro argentino ser expulso após falta dura em Tovar, aos 46, e encerrar de maneira melancólica a participação alvesceste no Mundial.

Agora, a seleção mexicana aguarda o confronto entre Suécia e Nigéria, que medem forças ainda nesta terça, em Abu Dhabi, para conhecer o seu rival na final da competição. A grande decisão será disputada na sexta-feira, às 14 horas (de Brasília), no estádio Mohammed Bin Zayed, e o México, atual campeão mundial da categoria, busca o seu terceiro título, para se igualar a Brasil e Nigéria como os maiores vencedores da história do torneio.

 

Fonte: ESPN.com.br com agência Gazeta Press

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.