19/05/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Justiça reverte sentença e decide pela condenação de Emerson Sheik por contrabando

2 min read

Emerson Sheik sofreu derrota na Justiça do Rio, que pede agora sua condenação por contrabando.

Do ZigZag do Esporte/Emerson Sheik.

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Emerson Sheik sente dores em tornozelo e se tornou dúvida contra o Grêmio
Emerson Sheik sofreu derrota na Justiça do Rio, que pede agora sua condenação por contrabando

O atacante Emerson Sheik sofreu na tarde da última segunda-feira um revés na Justiça. A sentença que o absolvia do processo por contrabando foi revista pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região do Rio de Janeiro. A decisão foi favorável à condenação do jogador; Emerson ainda pode recorrer da decisão.

Para a procuradora regional da República Silvana Batini, o jogador sabia que estava cometendo contrabando quando importou ilegalmente duas BMWs dos Estados Unidos. A importação se deu através de uma quadrilha de bicheiros do Rio de Janeiro e de Israel.

“A participação do réu na importação do veículo é inconteste e está demonstrada em trechos de conversa telefônica interceptada por decisão judicial”, diz a procuradora. “Daí se verifica que foi ele quem efetivamente desembolsou o dinheiro para pagar a vinda da BMW.”

A decisão é uma resposta a recurso do Ministério Público Federal, que discordou da absolvição de Sheik. Se condenado, o atacante pode pegar de um a quatro anos de prisão, uma vez que não é mais réu primário.

Emerson vendeu um dos carros para o jogador Diguinho, então colega do atacante do Corinthians quando estava no Fluminense. Para disfarçar a transação, segundo as investigações, a dupla trocou cinco notas fiscais entre si para o mesmo veículo. A Justiça concedeu a Diguinho uma suspensão da condenação, em troca do cumprimento de exigências como comparecimento periódico à Justiça e não se ausentar do País sem autorização. O meia vem cumprindo a medida, mas ao saber da absolvição de Emerson, recorreu da decisão. A decisão não foi revista.

A operação Black Ops foi realizada pela Polícia Federal em 2011 e identificou 30 pessoas envolvidas no esquema. Parte da quadrilha já foi condenada por contrabando, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Entre os envolvidos estavam o bicheiro José Caruzzo Escafura, o Piruinha.

 

Fonte: Por Gabriela Moreira, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.