29/05/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Sainz vence GP da Austrália de F-1, e Verstappen sofre 1ª quebra em 2 anos. VEJA O RESULTADO FINAL NA AUSTRÁLIA.

4 min read

Por Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br

O segundo e o terceiro lugar ficaram com Charles Leclerc, também da Ferrari, e Lando Norris, da McLaren.

Em corrida emocionante, que contou com o carro quebrado do atual campeão mundial, Max Verstappen, do britânico Lewis Hamilton e uma batida de George Russell, a Ferrari teve sua primeira vitória da temporada com dobradinha. O espanhol da Ferrari, Carlos Sainz, levou o Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 na madrugada deste domingo. O segundo e o terceiro lugar ficaram com Charles Leclerc, também da Ferrari, e Lando Norris, da McLaren.

Agora, com mais uma semana de pausa, a próxima competição será no GP do Japão, no Circuito de Suzuka, que ocorre na madrugada do dia 7 de abril, às 2h (de Brasília).

Tricampeão da Red Bull, até então invicto em uma sequência de nove vitórias, Max Verstappen enfrentou desafios logo no início da corrida com problemas técnicos no carro e chegou a apontar pelo rádio a perda de direção, dando segundo de vantagens a Sainz. Logo em seguida a fumaça veio, Verstappen sofreu sua primeira quebra dos últimos dois anos e abandonou a corrida ao ir para os boxes. Sainz assumiu a liderança e seguiu com disputa acirrada de segundos com Leclerc e Norris até o fim.

Entre as curvas 10 e 11, Hamilton, que também teve problemas técnicos com o motor, parou, levou o carro até a grama, evitando uma interrupção da prova com um safety car, e abandonou a corrida. Deixando a Mercedes apenas com seu parceiro de equipe, George Russell.

Faltando cinco voltas para o fim da corrida, o pódio parecia consolidado. A diferença de 5s entre Sainz e Leclerc, seguido por Norris a 2s7, com vantagem de 11s2 sobre McLaren de Oscar Piastri, fez com que a disputa se focasse no sexto lugar entre Alonso e Russell. A quinta colocação permaneceu tranquila nas mãos de Perez.

Na última volta, para a surpresa da Mercedes, George Russell teve uma batida bem violenta. Russell ia para cima de Alonso quando perdeu o carro na curva seis e foi ao muro numa pancada forte.O carro saiu do chão após uma das rodas soltas pelo impacto ficar presa. O britânico e último representante da Mercedes logo avisou: “Estou bem”, e foi retirado da pista no carro médico da F1. A corrida terminou sob safety-car virtual.

Sainz alcançou sua terceira vitória na carreira. Ele também ocupou o topo do pódio nos GPs da Inglaterra de 2022, e Singapura, em 2023. Sainz não competiu no GP da Arábia Saudita devido a uma cirurgia para retirada do apêndice e agora, na Austrália, soma mais 25 pontos que o permitem subir na tabela da F1, na qual ocupa agora a quarta posição. Leclerc, mesmo como segundo no pódio da Austrália, segue acima de Sainz na F1 e sobe para segunda posição com 47 pontos, logo atrás de Max, que tem 51 pontos.

“Foi uma corrida realmente ótima, eu me senti muito bem lá na pista. Fisicamente não foi a mais fácil, mas eu tive sorte de já estar voltando aos trilhos e poder gerenciar meu ritmo. Estou muito feliz pela equipe, isso mostra que o trabalho duro é recompensado. Desde o começo do ano, o pódio no Bahrein, a apendicite, foi uma montanha-russa, mas eu estou extremamente feliz. E eu recomendo a todos os pilotos que tirem (o apêndice) no próximo inverno!”, disse Sainz.

Em entrevista à F1, Verstappen explicou o que houve com seu carro: “Assim que as luzes se apagaram, o freio direito travou, de modo que o carro ficou difícil de guiar desde o início – muito instável. Se o freio estiver preso, não ajuda em nada”.

Confira a classificação final do GP da Austrália de F-1:

1º – Carlos Sainz (ESP/Ferrari), 1h20min26s843

2º – Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 2s366

3º – Lando Norris (ING/McLaren), a 5s904

4º – Oscar Piastri (AUS/McLaren), a 35s770

5º – Sergio Pérez (MEX/Red Bull), a 56s309

6º – Fernando Alonso (ESP/Aston Martin), a 1min20s992

7º – Lance Stroll (CAN/Aston Martin), a 1min33s222

8º – Yuki Tsunoda (JAP/RB), a 1min35s601

9º – Nico Hülkenberg (ALE/Haas), a 1min44s553

10º – Kevin Magnussen (DIN/Haas), a 1 volta

11º – Alexander Albon (TAI/Williams), a 1 volta

12º – Daniel Ricciardo (AUS/RB), a 1 volta

13º – Pierre Gasly (FRA/Alpine), a 1 volta

14º – Valtteri Bottas (FIN/Kick Sauber), a 1 volta

15º – Guanyu Zhou (CHN/Kick Sauber), a1 volta

16º – Esteban Ocon (FRA/Alpine), a 1 volta

Não completaram: George Russell (ING/Mercedes), Lewis Hamilton (ING/Mercedes) e Max Verstappen (HOL/RBR).

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.