18/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

GIRO POR CAMPEONATOS PELA EUROPA, INGLÊS, ITALIANO, ALEMÃO E ESPANHOL; CONFIRA

8 min read

DoZigzagdoesporte por Carlos Machado.

INGLÊS.

Chelsea perde outra fora, se complica e pode cair da liderança do Inglês.

O torcedor em Old Trafford já se preparava para o pior. Mais uma vez, o roteiro era o pior possível para o Manchester United, que saiu perdendo com menos de 15 minutos. Neste sábado, contudo, a sorte preferiu vestir vermelho, e os anfitriões viraram sobre o Aston Villa, para vencer por 4 a 1.

Os destaques da vitória foram Rooney e Mata. O primeiro comandou a virada, marcando duas vezes ainda no primeiro tempo para o United; o segundo balançou as redes pela primeira vez com a camisa do novo clube e garantiu a tranquilidade do time ainda no início do segundo tempo.

O gol de Mata garantiu o alívio também para David Moyes. Sob pressão, o técnico até foi recebido com aplausos pela torcida, mas teve que lidar com o protesto de alguns descontentes, que alugaram um avião para sobrevoar o estádio, pedindo sua saída. “A escolha errada”, dizia a faixa.

No fim, o mexicano Chicharito Hernandez – que havia entrado no lugar de Rooney – ainda fez o quarto gol e selou a vitória. Pelo Aston Villa, Westwood havia aberto o placar bem mais cedo, ainda aos 12 minutos de jogo, em cobrança de falta – cometida pelo lateral brasileiro Rafael.

Apesar da vitória, o resultado ainda não é suficiente para mudar o destino do United na temporada. Com mais três pontos, a equipe chega aos 54 e ainda fica a dois do Tottenham, sexto colocado. A primeira vaga nas competições europeias hoje é do Everton, quinto lugar, com 57 pontos.

Já para o Aston Villa, a situação é ainda pior. O time estaciona nos 34 pontos e mantém a 12ª colocação, mas pode ser ultrapassado até o fim da 32ª rodada e volta a se preocupar com o a zona de descenso – aberta pelo Sunderland, com 25 pontos e dois jogos a menos que o Villa.

 

No dia do primeiro gol de Mata, Rooney faz dois e garante vitória de virada do United.

O torcedor em Old Trafford já se preparava para o pior. Mais uma vez, o roteiro era o pior possível para o Manchester United, que saiu perdendo com menos de 15 minutos. Neste sábado, contudo, a sorte preferiu vestir vermelho, e os anfitriões viraram sobre o Aston Villa, para vencer por 4 a 1.

Os destaques da vitória foram Rooney e Mata. O primeiro comandou a virada, marcando duas vezes ainda no primeiro tempo para o United; o segundo balançou as redes pela primeira vez com a camisa do novo clube e garantiu a tranquilidade do time ainda no início do segundo tempo.

O gol de Mata garantiu o alívio também para David Moyes. Sob pressão, o técnico até foi recebido com aplausos pela torcida, mas teve que lidar com o protesto de alguns descontentes, que alugaram um avião para sobrevoar o estádio, pedindo sua saída. “A escolha errada”, dizia a faixa.

No fim, o mexicano Chicharito Hernandez – que havia entrado no lugar de Rooney – ainda fez o quarto gol e selou a vitória. Pelo Aston Villa, Westwood havia aberto o placar bem mais cedo, ainda aos 12 minutos de jogo, em cobrança de falta – cometida pelo lateral brasileiro Rafael.

Apesar da vitória, o resultado ainda não é suficiente para mudar o destino do United na temporada. Com mais três pontos, a equipe chega aos 54 e ainda fica a dois do Tottenham, sexto colocado. A primeira vaga nas competições europeias hoje é do Everton, quinto lugar, com 57 pontos.

Já para o Aston Villa, a situação é ainda pior. O time estaciona nos 34 pontos e mantém a 12ª colocação, mas pode ser ultrapassado até o fim da 32ª rodada e volta a se preocupar com o a zona de descenso – aberta pelo Sunderland, com 25 pontos e dois jogos a menos que o Villa.

ITALIANO.

Kaká comemora jogo 300 com dois gols, e Milan passa fácil pelo Chievo.

“Siam venuti fin qua, siam venuti fin qua, per vedere segnare Kaká (Viemos aqui, nós viemos aqui, para ver o Kaká marcar)“. A tradicional música de homenagem da torcida do Milan ao craque brasileiro voltou a fazer sentido, justamente no dia em que o camisa 22 comemorou 300 partidas com a camisa rubro-negra.

Com dois gols do meia brasileiro – sendo um deles um golaço – e outro de Mario Balotelli, o time comandado por Clarence Seedorf passou tranquilamente pelo Chievo pelo placar de 3 a 0, em San Siro, e embalou o segundo triunfo consecutivo no Campeonato Italiano.

Dono de uma campanha irregular, o Milan, aos poucos, parece se encontrar; muito por conta do crescimento de Kaká na temporada. O meia brasileiro, em um dia inspirado no qual deixou o gramado ovacionado pela torcida, teve fundamental participação na noite deste sábado.

Depois de ver Balotelli abrir o placar logo aos 4min, Kaká assumiu o protagonismo do embate no San Siro. Aos 27min, o brasileiro recebeu grande passe de Keisuke Honda, dominou no peito e finalizou com categoria para aliviar ainda mais a situação do Milan na partida.

No segundo tempo, veio o golaço; ao velho estilo Kaká. O meia dominou no bico esquerdo da área, ajeitou para a perna direito e finalizou com ‘finesse’. O chute colocado entrou no ângulo oposto do goleiro Michael Agazzi, que apenas observou a trajetória perfeita da bola encontrar as redes. Golaço do camisa 22 e festa para o torcedor do Milan.

A vitória comandada por Kaká registrou o terceiro jogo de invencibilidade do Milan no Campeonato Italiano. Com o primeiro triunfo em San Siro desde 14 de fevereiro (1 a 0 no Bologna), a equipe de Clarence Seedorf soma 42 pontos e ocupa agora a oitava colocação. O Chievo, por outro lado, permanece com 27, brigando contra o rebaixamento.

Ainda sonhando com as competições europeias, o Milan retorna a campo somente no próximo domingo, dia 6, às 15h45 (de Brasília), quando terá pela frente o Genoa, fora de casa. O Chievo, em contrapartida, atua no sábado, às 13h, hora na qual terá pela frente o dérbi diante do Hellas Verona.

ALEMÃO.

Bayern confirma: Thiago Alcântara para por até dois meses e desfalca time na Champions League.

Getty

Thiago Alcantara ficará fora do bayern por pelo menos seis semanas
Thiago Alcantara ficará fora do Bayern por pelo menos seis semanas

O meia Thiago Alcântara desfalcará o Bayern de Munique de seis a oito semanas, informou o clube em seu site. O comunicado era esperado para domingo, mas o clube bávaro antecipou a informação.

De acordo com a equipe, Thiago passou por uma ressonância magnética que confirmou o diagnóstico inicial de ruptura parcial de ligamento do joelho direito. O jogador se machucou durante o empate de 3 a 3 contra o Hoffenheim neste sábado, pela 28ª rodada do Alemão.

O meia ficará com o joelho engessado por 14 dias e depois passará a usar uma tala. Ele perderá definitivamente as quartas de final da Uefa Champions League contra o Manchester United, nos dias 1 e 9 de abril, e, se o time avançar na competição europeia, as semifinais, marcadas para os dias 22/23 e 29/30 de abril. Sua participação na Copa do Mundo, por outro lado, não está ameaçada, caso seja convocado pelo técnico Vicente del Bosque.

“São notícias muito ruins. Sentiremos a falta dele no campo”, comentou o técnico Pep Guardiola,primeiro a informar sobre a lesão do meia. A avaliação foi acompanhada pelo atacante Thomas Muller. “Isso vem, catastroficamente, em péssima hora, justamente antes de alguns dos jogos mais importantes do time.”

ESPANHOL.

Diego Costa marca, e pressionado Atlético de Madri recupera a liderança com vitória no País Basco.

Getty

Diego Costa deixou a sua marca na importante (e difícil) vitória do Atlético de Madri no País Basco
Diego Costa deixou a sua marca na importante (e difícil) vitória do Atlético de Madri no País Basco

Pressionado por conta da vitória do Barcelona sobre o Espanyol mais cedo, o Atlético de Madri respondeu da melhor forma e comprovou a sua força na disputa pelo título do Campeonato Espanhol. Em um dos principais desafios até o final da competição, a equipe ‘colchonera’ derrotou neste sábado o Athletic Bilbao por 2 a 1, em pelo estádio San Mamés, no País Basco, e retomou a liderança da liga.

A quarta vitória consecutiva do Atlético de Madrid veio muito por conta de duas atuações decisivas: do hispano-brasileiro Diego Costa e do meia Koke. O centroavante recentemente naturalizado espanhol deixou a sua marca aos 22min do primeiro tempo, em um momento fundamental do encontro, já que Muniain abrira o placar aos 5min.

Já Koke foi o responsável por decretar o fundamental resultado para o time madrilenho. O meia, que deu a assistência para Diego Costa marcar o primeiro tento ‘colchonero’, aproveitou chance  logo aos 10min da segunda etapa e deu o placar necessário para levar o clube comandado por Diego Simeone para a liderança.

A importante vitória fora de casa deixou o Atlético de Madri com 76 pontos, um a mais do que o vice-líder Barcelona, que bateu o arquirrival catalão Espanyol por 1 a 0, gol de Lionel Messi. O Athletic de Bilbao, por outro lado, permanece com 56 e ocupa o quarto posto na tabela; último da zona de classificação para a Uefa Champions League.

Ciente da vitória barcelonista sobre o Espanyol, o Atlético entrou em campo dependendo da vitória para recuperar a liderança. A situação do clube piorou ainda mais aos 5min de partida. Depois de longo lançamento, o jovem Iker Muniain superou a defesa rival e abriu o placar para o Bilbao em San Mamés.

A desvantagem e a iminente perda da liderança, entretanto, não abateram o time de Simeone. Com uma postura ousada, o Atlético pressionou a defesa adversária e, por intermédio disso, alcançou o empate. Após bola recuperada, Diego Costa arrancou pelo meio da zaga, aproveitando passe de Koke, e finalizou com precisão na saída do goleiro.

O triunfo ocorreu por conta do, talvez, principal destaque do time de Madri no confronto: Koke. O meio-campista ganhou disputa na intermediária adversária, abriu a jogada para Filipe Luís e, oportunista, tocou de cabeça para as redes aos 10min do segundo tempo. Vitória fundamental para o líder da Liga.

Depois de cumprido o desafio no País Basco, o Atlético terá nova missão complicada na terça-feira, quando, a partir das 15h45 (de Brasília), terá pela frente o Barcelona. Não pela liga espanhola, mas pelo primeiro duelo quartas de final da Champions League. O Bilbao só volta a campo na segunda-feira dia 7, quando encarará o Levante, fora de casa, pelo Campeonato Espanhol.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.