14/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Na final do US Open, Nishikori faz a festa de bilionários japoneses; confira.

2 min read

Do Zigzagdoesporte por ESPN.com.br.

DIÁRIO OLÉ

Nishikori pulou na piscina após título em Barcelona
Nishikori comemora na piscina título em Barcelona

Kei Nishikori, que nesta segunda-feira será o primeiro asiático a disputar uma final de Grand Slam, deixa com seu desempenho no US Open dois bilionários japoneses em êxtase.

Um, da família fundadora da Sony e até pouco tempo principal executivo da empresa, por uma ação beneficente. O outro, o homem mais rico do rico Japão, por ter a chance de ainda ganhar mais dinheiro.

Ao pisar na quadra para enfrentar o croata Marin Cilic em Nova York, Nishikori será a maior vitória de Masaaki Morita, o homem da Sony. Apaixonado por tênis, ele criou uma fundação que todo ano banca a ida de quatro japoneses para o mais famoso centro de treinamento do esporte do mundo, no estado americano da Flórida.

Foi com o dinheiro dele que Nishikori, sem falar uma palavra em inglês, chegou lá quando tinha apenas 14 anos, para lapidar seu talento. A Sony ainda chegou a patrocinar o jogador como profissional. Hoje não mais, mas mesmo assim o tenista sempre mostra gratidão pelo que fez Morita.

Já Tadashi Yanai, que segundo a revista “Forbes” tem uma fortuna de US$ 16,5 bilhões, a maior do Japão, celebra seu garoto-propaganda.

Nishikori é um dos principais embaixadores da Uniqlo, marca de roupas de Yanai que o patrocina desde 2011. “O sucesso de Nishikori é mais importante, do ponto de vista do marketing, do que os de sempre, vestindo Nike, vencerem”, disse à agência Associated Press Allen Adamson, especialista em marketing americano.

Querido por bilionários japoneses, Nishikori já era um fenômeno de marketing antes mesmo de chegar na final do US Open. Também segundo a revista “Forbes”, ele é o décimo tenista mais rico do mundo, contando homens e mulheres.

No ano passado, ele faturou U$ 10,5 milhões. E detalhe: quase 90% desse valor foi arrecadado com contratos publicitários. Em prêmios, ele ganhou “só” US$ 1,5 milhão.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.