04/03/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

GIRO PELOS REGIONAIS NO CARIOCA, PARANAENSE CATARINENSE E PERNAMBUCANO; CONFIRA.

7 min read

Do Zigzagdoesporte por Carlos Machado.

Eliminado, Botafogo se despede do Carioca contra Nova Iguaçu.

Divulgação/Botafogo

Zeballos deve começar a partida como titular
Zeballos deve começar a partida como titular

Depois de realizar a pior campanha dos últimos anos, o Botafogo se despede do Campeonato Carioca neste sábado, às 15h45 (de Brasília), em Moça Bonita, diante do Nova Iguaçu. Detentor da 11ª colocação na tabela de classificação, com 16 pontos, o clube alvinegro pretende vencer para amenizar a frustração da sua torcida e melhorar sua posição final. O Nova Iguaçu, por sua vez, é o sétimo colocado, com 18 pontos, e tem como objetivo ficar entre os seis melhores colocados.

“Estou triste por estar fora das semifinais, mas agora é tratar de encerrar bem o campeonato e ganhar confiança, para preparar para o que vem, como Libertadores e início do Brasileiro. Para nós, é importante para ganhar confiança e ritmo. É a última partida, queremos jogar da melhor maneira possível”, afirmou o atacante paraguaio Pablo Zeballos.

O técnico Eduardo Hungaro decidiu manter a equipe reserva que disputou a maioria dos jogos da competição estadual. Ele confirmou que a prioridade é a Copa Libertadores da América e os titulares estão se preparando apenas para os confrontos do torneio sul-americano.

No treino realizado na manhã desta sexta-feira, no Engenhão, o treinador fez algumas mudanças em relação ao time derrotado pelo Boavista. A zaga volta a ser formada por André Bahia e Dankler, e Alex volta a ganhar uma oportunidade na lateral direita. Hungaro ainda não decidiu se mantém Renan no gol, ou promove o retorno de Helton Leite, dúvida que só será esclarecida momentos antes da partida.

“O legal é que a gente que não vinha sendo usado tem a oportunidade de jogar e mostrar valor. É sim um jogo muito importante e de bastante peso, mesmo não valendo classificação. Para nós, menos utilizados, em período de afirmação, vale para poder demonstrar nosso trabalho e potencial”, encerrou o meio-campista.

O Nova Iguaçu chega para disputar a última partida sem o técnico Edson Souza, dispensado após a derrota para o Volta Redonda. A diretoria ficou frustrada com a não classificação da equipe para o Campeonato Brasileiro da série D, embora a equipe da Baixada Fluminense tenha realizado a sua melhor participação na história do Campeonato Carioca. O auxiliar técnico Carlos Vitor vai comandar a equipe.

 

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO X NOVA IGUAÇU

Local: Estádio de Moça Bonita, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 22 de março de 2014, sábado
Horário: 15h45min (de Brasília)
Árbitro: Agnaldo Farias
Assistentes: Wagner Santos e Flávio Manoel da Silva

BOTAFOGO: Renan (Helton Leite), Alex, André Bahia, Dankler e Junior Cesar; Airton, Dedé, Fabiano, Gegê e Cidinho; Zeballos
Técnico: Eduardo Hungaro

NOVA IGUAÇU: Jefferson, Peter, Rodrigo Almeida, Rhayne e Amarildo; Paulo Henrique, Rodrigo César, Geovani e Dieguinho; Zambi e Erick Foca
Técnico: Carlos Vitor

 

Figueirense recebe o Metropolitano para se recuperar em fase final.

Em busca de uma vaga na final do Campeonato Catarinense e de uma recuperação após a derrota para o Joinville, o Figueirense enfrenta o Metropolitano neste sábado, às 16 horas (de Brasília), no estádio Orlando Scarpelli. Em situação difícil, o Metropolitano precisa da vitória para continuar na briga pela classificação.

Se tivesse vencido o JEC na rodada anterior, o Figueirense poderia ter se classificado para a final do torneio estadual antecipadamente. A derrota não só evitou que a equipe já estivesse na decisão, como também prejudicou o time na tabela de classificação. Antes líder, hoje o time alvinegro está na terceira posição, com cinco pontos, dois atrás do líder Criciúma. Apesar disso, um triunfo poderá mudar todo o panorama.

“A classificação depende somente da gente, pois eles (Criciúma e Joinville) têm um confronto direto. Temos que fazer um bom jogo e essa tranquilidade temos que ter já dentro do vestiário. Não adianta estar pilhado, pois dentro de campo as coisas não vão sair. Temos que estar bastante tranquilos e serenos, essa é a palavra, para que as coisas possam acontecer da melhor maneira possível, para que as coisas possam sair como a gente treinou durante a semana e para que nós possamos fazer e desempenhar aquilo que sabemos, que é jogar bem e fazer bons jogos”, declarou Marcos Assunção.

Com o revés para o Joinville em pleno Orlando Scarpelli, a torcida começou a reclamar com os jogadores. Experiente, o meio-campo tem consciência da situação e disse que é normal a cobrança.

“Pressão temos todo o jogo, é normal e, ao jogar em uma equipe grande, essa pressão vem em todos os jogos. Tivemos um resultado negativo no último jogo, no qual poderíamos jogar um pouco mais tranquilos, mas infelizmente futebol é assim. Muitas vezes acontecem essas coisas adversas que não queremos e acabamos perdendo algumas partidas. A seriedade é a mesma, a pressão vai ter, mas nós temos que estar focados, com a cabeça boa, com a cabeça tranquila, para que essa pressão não se torne nervosismo. É pra isso que estamos treinando durante a semana”, disse Assunção.

Marquinhos Pedroso é uma das dúvidas para a partida. O jogador está tratando um desconforto muscular na coxa esquerda e poderá ficar de fora. O volante Guilherme Lazaroni, da base do Figueirense, é o provável substituto, porque Ivan, o reserva imediato também está no departamento médico.

A boa notícia é o retorno de Lúcio Maranhão. O atacante se recuperou de dores musculares e é opção para o ataque no lugar de Ricardo Bueno, suspenso após ser advertido com o terceiro cartão amarelo.

O Metropolitano luta contra chances adversas. Matematicamente possível, a classificação está longe. A equipe depende de resultados negativos dos outros time e tem que ganhar os dois próximos e últimos desafios no Catarinense.

Com vantagem, Coritiba tem Rio Branco no caminho rumo ao penta.

Em mais uma etapa de sua caminhada rumo ao pentacampeonato, o Coritiba recebe neste sábado, às 18h30 (de Brasília), no Estádio Couto Pereira, o Rio Branco, pelo jogo de volta da quartas de final do Campeonato Paranaense 2014. No primeiro encontro, domingo passado, vitória alviverde em Paranaguá.

Com a semana cheia para trabalhar, o técnico Dado Cavalcanti teve a oportunidade de acerar melhor o time e, de quebra, contar com atletas melhor recuperados fisicamente após a maratona da rodada anterior e da estreia na Copa do Brasil. Além de poder repetir o time, o treinador ainda contará com a volta de Zé Love, que entra na briga com Júlio César por um lugar entre os titulares.

Em um momento decisivo, que pode definir não só o destino no Estadual, mas para o restante da temporada, o Leão da Estradinha passa por uma crise fora das quatro linhas. Revoltados com o atraso no pagamento de salários, os jogadores fizeram greve e não treinaram na quinta-feira. Em meio aos problemas, o técnico Netinho tenta acertar o time, que precisa vencer para levar o jogo para as penalidades.

Maringá tenta confirmar vaga – Buscando a vaga nas semifinais, a melhor campanha, para decidir sempre em casa, e se aproximar das vagas na Série D do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, o Maringá recebe o Prudentópolis, um pouco mais cedo, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Willie Davids. Na primeira partida, vitória do Alvinegro, por 4 a 3, que dá a vantagem do empate em casa.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA X RIO BRANCO

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 22 de março de 2014, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Antônio Denival de Morais
Assistentes: Adolfo Ferreira Borges e Márcio Lopes Guerra

CORITIBA: Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Chico e Carlinhos; Gil, Germano, Robinho e Alex; Julio César (Zé Love) e Roni
Técnico: Dado Cavalcanti

RIO BRANCO: Thiago Rodrigues; Ricardinho, Cris, Anderson Rosa e Fabio Alves(Murilo); Junior Capixaba; Duda, Rafael Chorão(Mariano) e Bismarck; Bruno Henrique(Neilson) e Jonatha Fumaça
Técnico: Netinho

De olho na liderança, Sport encara lanterna Porto para consagrar boa fase.

 

Há duas rodadas invicto, o Sport está de olho na liderança do segundo turno do Campeonato Pernambucano. Com 14 pontos ganhos, o time rubro-negro encara, neste sábado, o Porto, às 19h30 (de Brasília), na Ilha do Retiro, e, caso vença, assumirá a ponta da tabela, que atualmente pertence ao Náutico.

Do outro lado, os visitantes chegam ao confronto sem grandes pretensões na disputa, já que, com apenas uma vitória nesta segunda etapa de disputa do Estadual, têm chances remotas de classificação às semifinais.

Garantido na grande final da Copa do Nordeste, o Sport agora volta todas as suas atenções ao Pernambucano, isso porque as partidas que decidirão o grande campeão nordestino só irão acontecer em 2 e 9 de abril, diante do Ceará. O bom momento que vive o clube tem refletido no comportamento e nas declarações dos jogadores.

“Temos time para ganharmos as duas coisas. Mas, se não mostrarmos isso em campo, não vai adiantar. Tudo é decidido dentro dos 90 minutos”, afirmou o volante Ewerton Páscoa, que aproveitou para analisar a agenda do rubro-negro. “Temos este jogo e depois mais dois clássicos antes de jogarmos a final da Copa. Se fizermos más apresentações, chegaremos à decisão abalados. Precisamos estar motivados”.

Quem não estará em campo neste fim de semana é o zagueiro Durval, que levou a pior em uma divida na vitória diante do Santa Cruz, pela semifinal da Copa do Nordeste, e sofre com dores musculares. O capitão foi vetado pelo departamento médico.

 

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.