23/02/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Massa elege GP da Alemanha de 2010 como seu pior momento na Ferrari

3 min read

Brasileiro liderava corrida em Hockenheim quando equipe italiana o obrigou a ceder passagem para o companheiro Fernando Alonso.

Do ZigZag do Esporte/Fórmula 1.

Brasileiro liderava corrida em Hockenheim quando equipe italiana o obrigou a ceder passagem para o companheiro Fernando Alonso.

Lucas Berredo, de São Paulo, e Lucas Santochi, de Interlagos
21/11/2013

 

Massa durante coletiva em Interlagos (Foto: André Penner/AP)Massa durante coletiva em Interlagos (Foto: André Penner/AP)

 

O GP do Brasil, etapa que fecha a temporada 2013 da F1 neste fim de semana, vai marcar a última vez em que Felipe Massa vai defender as cores da Ferrari. Dois meses atrás, a equipe italiana optou por não renovar o contrato do brasileiro e fechar com Kimi Raikkonen, ex-Lotus, para o ano que vem.

Durante a primeira coletiva em Interlagos, nesta quinta-feira, o brasileiro apontou seu melhor e pior momento pela Scuderia. E do lado negativo, com um sorriso enviesado, Massa indicou o GP da Alemanha de 2010. Naquela ocasião, o vice-campeão de 2008 liderava a prova em Hockenheim quando o time lhe pediu para que cedesse passagem ao companheiro Fernando Alonso, este na briga pelo título.

“Acho que definitivamente o acidente não foi um episódio muito bom, mas talvez a corrida de Hockenheim, em 2010 [tenha sido meu pior momento]”, disse Massa, às vésperas de seu 139º GP pela Ferrari.

O incidente em Hockenheim demonstrou pela primeira vez a proeminência de Alonso em Maranello. Embora fosse apenas a 11ª etapa no calendário, a Ferrari sentia que o espanhol perdia terreno para Red Bull e McLaren na briga pelo campeonato. Logo, merecia a prioridade de ser o piloto número 1.

A frase com a qual a Ferrari solicitou a troca de posições também se tornou icônica. “Fernando is faster than you” (“Fernando é mais rápido que você”), ordenou o engenheiro de Massa, Rob Smedley, à época do incidente. O episódio foi um golpe psicológico no autoestima do brasileiro.

Apesar disso, Massa deixou claro que não guarda rancores ou sentimentos ruins com relação ao time italiano. No ano que vem, o brasileiro passará a defender a Williams – a primeira vez em que vai correr por um time britânico em sua carreira na F1.

“Vou tentar fazer o melhor na minha carreira e espero realmente que a Ferrari também tenha um ótimo futuro. Não tenho nada a reclamar”, disse o piloto de 32 anos, cuja relação com Maranello começou em 2001, quando foi campeão da F3000 Europeia. “Tivemos um bom tempo juntos e espero que possa ter um futuro fantástico com uma equipe diferente. Minha frustração na vida é zero”, acrescentou.

Na avaliação de Massa, o GP do Brasil de 2006 foi o ponto mais alto de sua trajetória pela Ferrari. Naquela ocasião, o paulista largou da pole position, dominou a prova inteira e fechou o percurso com quase 20s de folga para Fernando Alonso, à época correndo pela Renault.

“Diria que o momento mais feliz foi a primeira vez que venci no Brasil em 2006, com macacão verde e amarelo. Acho que foi definitivamente o melhor momento para mim”, disse Massa, que há cinco anos não vence na F1. “Você sabe o quanto é importante o Brasil vencer em casa. Lembre-se que [Ayrton] Senna ficava mais feliz por vencer no Brasil do que vencer um título. Veja como é importante um brasileiro vencer aqui.”

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.