18/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Piquet de 15 anos se acalma com apoio do pai após sucesso em estreia

3 min read

DoZigzagdoesporte Por ESPN.com.br com agência Gazeta Press.

A temporada da Fórmula 3 Brasil, antiga F-3 Sul-americana, teve início no último fim de semana com a rodada dupla de Tarumã. Foi também o começo da carreira nos monopostos de Pedro Piquet, um dos sete filhos de Nelson Piquet, tricampeão mundial de Fórmula 1. Com apenas 15 anos de idade, ele impressionou na estreia: quebrou recorde do circuito, fez pole position e ainda venceu as duas corridas da etapa.

Depois de bons resultados no kart, ele resolveu migrar para os carros de fórmula em 2014. Começou o ano disputando a Toyota Racing Series na Nova Zelândia, mas teve seu plano inicial frustrado quando sua licença, antes concedida em caso de exceção, foi cassada pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) durante a competição porque não tinha a idade mínima de 16 anos para andar em monopostos.

A entidade nacional se arrependeu da decisão posteriormente, permitindo que Pedro Piquet participasse da Fórmula 3 porque completará 16 anos em 3 de julho de 2014. O mais jovem piloto da família aproveitou a oportunidade e mostrou já em Tarumã que brigará por vitórias em seu ano de estreia.

“A expectativa era ter um carro competitivo e bem preparado. Felizmente consegui me adaptar bem rápido às características da pista de Tarumã e fiz um bom trabalho atrás do volante também. O bom desempenho na estreia me deixa ainda mais motivado para o resto da temporada”, explicou Pedro Piquet.

Assim como nos dois fins de semana em que competiu na Nova Zelândia, o piloto de 15 anos de idade contou nos boxes com auxílio do pai. Para homenageá-lo, escolheu correr com o carro número 5 de pintura azul escura e branca, assim como a Brabham com que Piquet conquistou seus dois primeiros Mundiais de Fórmula 1, em 1981 e 1983.

“Ele me ajudou muito a entender bem as reações do carro e passar isso direito para o engenheiro. Ele também não interfere muito, como acontece às vezes com os pais de outros pilotos, porque já passou por essa situação muitas vezes”, garantiu. “Meu pai nunca botou pressão em mim e fico até mais relaxado quando ele vai às corridas, porque é uma oportunidade de mostrar meu trabalho”, completou.

Em Tarumã, além de marcar uma pole position e vencer as duas corridas, Pedro Piquet encerrou o fim de semana também como o piloto com mais ultrapassagens realizadas. Mas este feito só foi alcançado depois de uma falha. Na primeira colocação do grid da corrida inicial, ele deixou o carro morrer na largada e caiu para último.

O piloto de 15 anos conseguiu se recuperar do erro e foi deixando para trás os adversários até receber a bandeira quadriculada na primeira colocação. Na segunda prova da rodada, largou em sexto e também venceu, totalizando 17 ultrapassagens no fim de semana.

“Nunca tinha largado num F-3. Era minha primeira vez. Então sempre existe essa angústia de acertar, mas acabei soltando a embreagem um pouco cedo, o carro patinou e apagou. Felizmente na prova de domingo deu tudo certo e já consegui largar bem, inclusive fazendo ultrapassagem”, afirmou.

A temporada da Fórmula 3 Brasil é composta por oito rodadas duplas. O campeonato iniciado em Tarumã chega este fim de semana a sua segunda etapa, disputada em Santa Cruz do Sul. Depois, passa por Goiânia, São Paulo, Curitiba, Nova Santa Rita e novamente pela capital paranaense antes do encerramento em Brasília, marcado para 23 de novembro.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.