16/06/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Bandeirinha compara ‘desculpas’ de cartola com privada jogada em torcedor

2 min read

Do Zigzagdoesporte por UOL, em São Paulo.

A auxiliar Fernanda Colombo Uliana não quis saber de perdoar o diretor de futebol do Cruzeiro, Alexandre Mattos, por críticas consideradas machistas sobre seu desempenho. Em entrevista à TV Globo, a bandeirinha ouviu o pedido de desculpas do cartola, mas questionou o valor da atitude e até fez uma comparação com a violência de torcedores.

“Não é que não convenceu, mas dias após o fato, qual o valor disso? É como o guri que atirou um vaso sanitário. Vai voltar a vida dele? [torcedor atingido que morreu]”, questionou Fernanda, lembrando o caso do torcedor do Santa Cruz que arremessou uma privada e matou uma pessoa no estádio Arruda.

Alvo de polêmicas após cometer erros no jogo entre São Paulo e CRB, pela Copa do Brasil, e Cruzeiro e Atlético-MG, pelo Brasileirão, Fernanda voltou a admitir que ficará na ‘geladeira’ por dois jogos para reciclagem. A bandeira, porém, evitou entrar em detalhes sobre o assunto.

“Isso é algo que é interno. Não tenho autorização para falar sobre isso, mas uma reciclagem é de praxe, independente do erro ou acerto, todos passam por isso após o jogo”, afirmou a assistente.

Fernanda criticou a proporção que seus erros tomaram e atribuiu a polêmica ao fato de ser mulher. A auxiliar ainda questionou o afastamento imposto pela CBF e afirmou que outros bandeiras que falharam não tiveram o mesmo tratamento.

“Pelo erro tudo bem, as pessoas julgam, é normal. Mas por eu ser mulher pegaram pesado e a mídia explorou de uma maneira bem grande, tomou uma repercussão absurda. Já aconteceram erros com outros assistentes e não teve essa repercussão. Creio que eles não estariam aqui”, comentou.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.