22/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Paulista por opção, Felipão espera acalmar fúria de São Paulo com a seleção

2 min read
Luiz Felipe Scolari Felipão Coletiva Seleção Brasileira Granja Comary 05/06/2014
Luiz Felipe Scolari cedeu coletiva nesta quinta

A seleção brasileira não costumar ser bem recebida em São Paulo. A equipe nacional tem um histórico recente de vaias passando pelas eliminatórias as copas do mundo de 1993 e 2002, por amistosos – Mano Menezes e seus jogadores foram hostilizados em 2012, no Morumbi, após vitória de 1 a 0 sobre a África do Sul – e até mesmo jogos comemorativos, como quando Ronaldo se despediu do time pentacampeão, em 2011, sob críticas dos espectadores no Pacaembu.

Jefferson pega 3 pênaltis e ganha ‘peitada’ de David Luiz

Curiosamente, a seleção fará a última partida antes da Copa do Mundo, nesta sexta, contra a Sérvia, no Morumbi e a primeira do Mundial de 2014, dia 12 de junho, com a Croácia, no estádio do Corinthians, na Capital Paulista.

E para conquistar o ‘território inimigo’, o técnico Luiz Felipe Scolari será o diplomata da CBF.

“Somos sabedores de que em São Paulo sempre que a gente joga tem certa dificuldade”, admitiu em entrevista coletiva nesta quinta. O técnico revelou que perguntou ao presidente da CBF, José Maria Marin, se seria possível mudar a sede do amistoso com os sérvios. A resposta foi negativa.

Felipão, ídolo da torcida palmeirense especialmente pela conquista da Copa Libertadores de 1999 e ainda hoje residente em solo paulistano, acredita que sua empatia com a ‘Terra da Garoa’ pode ajudar.

“Acho que isso pode ajudar. Da minha parte, serei bem mais flexível a uma ou outra situação de desconforto. Sei que tenho bom ambiente com todas as equipes em São Paulo, embora tenha trabalhado só no Palmeiras. O que podemos fazer é falar com os torcedores, mostrar que vamos jogar dia 6 e 12 aqui, o que é uma coisa maravilhosa pra São Paulo. Muita gente já esta em São Paulo pro início da Copa, a cidade está sendo beneficiada e é hora de receber o carinho de São Paulo. Sei que é difícil. Eu mesmo vou ter o sábado livre, de manhã vou ver a família, é legal voltar pra casa e minha casa é São Paulo.”

“Se nos apresentarmos bem, se tivermos vontade, organização e determinação, os torcedores vão entender que é fundamental eles estarem conosco. Se a história diz que São Paulo é um pouco arredia à seleção, é hora de mudar a história, jogar de forma consistente, fazendo com que o torcedor acredite. E ele também ter que ter uma postura de torcedor brasileiro. Vamos fazer de São Paulo nossa casa a partir de agora.”

 

Fonte: Espn

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.