21/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Justiça condena jornalista que insinuou que Raí teve caso com Zeca Camargo

3 min read

Vinícius Segalla Do UOL, em São Paulo.

  • Manuela Scarpa/Photo Rio News

    Atleta tem sentença judicial de R$ 72,4 mil a seu favor. Ainda cabe recursoAtleta tem sentença judicial de R$ 72,4 mil a seu favor. Ainda cabe recurso

A Justiça de São Paulo condenou a jornalista Fabíola Reipert, blogueira do portal de internet R7 (pertencente à Rede Record de Televisão), a pagar indenização por dano moral ao ex-jogador Raí no valor de R$ 72,4 mil, pela publicação de notícias que insinuaram que o atleta teria um envolvimento afetivo com o apresentador da TV Globo Zeca Camargo.

Além da blogueira, também são réus no processo o portal R7 e o jornal O Dia, que republicou as informações veiculadas por Reipert.

No dia 16 de julho de 2012, a jornalista publicou que a “emissora (TV Globo) proibiu os programas da casa de associar os nomes de Zeca Camargo e Raí”, completando com as perguntas: “O que será que eles têm para esconder, hein? E o que têm em comum?”

Fabíola Reipert estaria repercutindo, segundo as alegações de Raí na Justiça, notícia anterior publicada por ela mesma, que dava conta de que “um belo ex-jogador de futebol teria deixado a mulher em troca de um novo amor. Ele foi morar com um apresentador da Globo, que ainda não saiu publicamente do armário.”

As publicações geraram ampla repercussão na internet e nas redes sociais, que passaram a reproduzir o boato de suposto relacionamento homossexual entre os dois.

Em agosto de 2012, a assessoria de imprensa do ex-jogador informou: “Informamos que foi proposta ação judicial referente ao falso boato publicado na internet em relação ao Raí. Esperamos, com isso, além da retratação e indenização por parte dos responsáveis, colaborar para a construção de um jornalismo sério e verdadeiro”.

O processo vem correndo na Justiça desde então. No final do mês passado, saiu a decisão em favor do atleta. Além dos R$ 72,4 mil, os réus terão que arcar com “correção monetária pela tabela do Tribunal de Justiça de São Paulo, a partir desta sentença – momento em que a condenação se tornou líquida – e de juros de mora de 1% ao mês, desde a publicação da primeira matéria (novembro de 2011).” Ainda cabe recurso.

Procurada pelo UOL Esporte, a assessoria de imprensa de Raí confirmou a sentença favorável ao ex-jogador, mas disse que não irá se pronunciar sobre o caso, uma vez que a questão ainda segue em litígio na Justiça. A assessoria de imprensa do Portal R7 também preferiu não comentar o caso.

Já a jornalista Fabíola Reipert comentou brevemente a decisão judicial: “O caso está a cargo do departamento jurídico do portal, por isso não gostaria de falar a respeito. Só acho estranho que seja proferida uma condenação baseada em suposições. A nota que eu publiquei não contém nenhuma afirmação de que Raí é homossexual ou teve algum caso com qualquer pessoa.”

Ampliar

Presidente da França condecora Raí em São Paulo5 fotos

4 / 5

Raí recebeu a condecoração Legião de Honra das mãos do presidente francês François Hollande Leia mais AFP PHOTO / Nelson ALMEIDA

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.