25/06/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Pistas públicas de skate viram alvo de campanha de políticos em SP

4 min read

Do ZigZag do Esporte/Skate.

  • Paulo Anshowinhas/UOL

    Parque do Ibirapuera é local favorito dos skatistas para a criação de um centro esportivo para a modalidadeParque do Ibirapuera é local favorito dos skatistas para a criação de um centro esportivo para a modalidade

Skate e política sempre estiveram em contato, e muitas vezes em atrito. Com a grande popularização da modalidade em todo o país, muitos políticos têm se apoiado em promessas e iniciativas que beneficiem os skatistas para conquistar novos eleitores. Projetos mirabolantes, abaixo assinados e até a criação de uma frente parlamentar têm movimentado os bastidores do skate paulista.

O diretor de arte e artista plástico Isaac de Oliveira Szebeny foi o autor de um abaixo assinado pela internet que conseguiu reunir três mil assinaturas em um pedido de construção de um complexo de skate no Parque do Ibirapuera ao prefeito Fernando Haddad. “Pretendemos chegar aos 20 mil nomes para mostrar a necessidade que a cidade tem de uma pista desse porte”, comenta Szebeny.

O local escolhido para a construção é um objeto de desejo antigo dos skatistas da cidade, em um espaço conhecido como “autorama”, mas não é a primeira solicitação do gênero. Pedidos semelhantes foram feitos em administrações passadas e o que se conseguiu foi a construção da pista do Parque Zilda Natel, no Sumaré, da pista do Parque da Juventude, na Zona Norte da cidade, além de outros equipamentos em unidades do CEUs, como o do Butantã. Mas um espaço de grande porte para a prática do skate ainda tem sido uma demanda constante entre os adeptos.

No lançamento da Virada Esportiva, o prefeito Fernando Haddad confidenciou ao Secretário Municipal de Esportes Celso Jatene e ao campeão mundial de skate Sandro Dias o interesse da atual administração em um centro poliesportivo radical no local que já foi sede da FUPE (Federação Universitária Paulista) na Zona Norte, mas nada está definido.

“Não chegamos a essa conclusão ainda”, afirmou o secretário, sem entrar em detalhes. Enquanto isso, os skatistas se reúnem em diferentes grupos para conquistar ainda mais espaço junto as autoridades.

No dia 16 de outubro, os skatistas se reuniram com 20 deputados estaduais de onze partidos na Assembléia Legislativa  para que fosse criada uma lei regulamentar para a construção de pistas de skate no estado de São Paulo.

“Faltou um plano executivo, focaram apenas em construção numa visão clara de muita receita e pouco resultado”, critica o vice-presidente da Federação Paulista de Skate, Marcio Baggio, que observa que falta uma política de esportes e transportes mais eficaz para a cidade.

“Os políticos sempre nos procuram, mas nunca oferecem nada de concreto”, reclama o skatista fundador da ONG Social Skate e da Manobra do Bem, Sandro Soares, o Testinha. “Eu corro dessas promessas, precisamos de menos conversa e de mais ação”, afirma.

O skate e a política sempre tiveram uma relação de atrito e diálogo

O skate no Brasil sempre foi tema de controvérsia política e uso eleitoral por parte dos governantes. No início da década de 80, a atitude rebelde dos skatistas causou a ira do prefeito Jânio Quadros, que proibiu a prática no Parque do Ibirapuera, e posteriormente em toda a cidade de São Paulo.

A união dos skatistas da época criou um movimento que se tornou capa da revista especializada Yeah!, que estampou a manchete “Andar de Skate Não é Crime”. A frase virou bordão popular e chegou aos ouvidos da então candidata a prefeita Luiza Erundina. Luiza posou para foto em cima de um skate o que resultou na capa do Jornal da Tarde, em 1989, e prometeu que, caso fosse eleita, seu primeiro ato seria liberar o skate em São Paulo. Dito e feito.

Em 1995, os skatistas ajudaram a eleger o vereador Alberto “Turco Loco” Hiar, que criou o Dia Municipal do Skate, comemorado em 3 de agosto.

O  presidente Luis Inácio Lula da Silva, também se arriscou em posar para foto em cima de um skate sobre um tapete ao encontrar com o campeão mundial de skate vertical Sandro Dias, o Mineirinho, no Palácio do Planalto, em Brasília.

O prefeito Haddad também se mostrou amigo do esporte, e posou para fotos com um capacete e com um skate em mãos no lançamento da mais recente edição da Virada Esportiva desse ano.

Nem todos os políticos tiveram sorte ao encarar uma subida no skate. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, protagonizou uma cena de preocupação ao cair de skate em julho do ano passado na pista de Madureira no Rio.

Mas quem passou o maior vexame foi o candidato a presidência pelo PSDB, José Serra, que durante campanha a dois anos atrás, mesmo auxiliado por correligionários, se desequilibrou sobre um skate e por pouco não caiu de costas no chão, o que gerou uma série de “memes” espalhados pelas redes sociais.

 

Fonte: Paulo Anshowinhas
Do UOL, em São Paulo

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.